5 erros de gestão que podem fechar sua imobiliária

5 erros de gestão que podem fechar sua imobiliária

Como todos os segmentos tradicionais da economia, o mercado imobiliário está mais competitivo que nunca, especialmente depois da digitalização de vários serviços relacionados. Portanto, quaisquer erros de gestão pode ser fatal.

Um cenário que torna a atualização constante um mantra para qualquer imobiliária. As empresas que fazem a intermediação em compras e aluguéis de imóveis precisam cada vez mais ter uma gestão ágil e saber ouvir e intuir as demandas dos clientes.

Quais os principais erros de gestão que uma imobiliária deve evitar?

A seguir, listamos alguns pontos de atenção que podem custar a sobrevivência do negócio.

1. Falta de eficiência na administração

Por natureza, o serviço prestado pelas imobiliárias envolve muitos dados e burocracia. Contratos, comprovantes, informações sobre o imóvel e sobre o cliente…

A gestão desses dados demanda bastante atenção e muitas horas de trabalho. Em imobiliárias desatualizadas, que ainda lidam com muito papel ou têm um ERP antigo, esse trabalho é dobrado.

Com processos mais ágeis e um sistema para imobiliárias moderno e em nuvem, além da rotina administrativa se tornar mais eficiente, os erros no uso dos dados diminuem.

2. Não ter o foco no cliente

Outro problema da falta de agilidade, abordada na dica anterior, é que o foco da imobiliária fica muito concentrado nas rotinas administrativas e pouco nas necessidades dos clientes.

Em tempos de aplicativos, algoritmos e chatbots, é preciso ter cuidado para tirar proveito da tecnologia (veja na dica a seguir) sem perder o lado humano nos relacionamentos, uma característica central no negócio das imobiliárias.

Procure fazer pesquisas de satisfação, ter atenção às sugestões e reclamações e desenvolver uma certa flexibilidade — na medida do possível — para dar vazão às demandas que aparecem.

3. Resistência à tecnologia e inovação

A adoção de soluções tecnológicas não serve para melhorar os serviços da porta para dentro da imobiliária. Serve também para tornar a vida do cliente mais fácil.

O básico é oferecer um canal virtual de autosserviço, no qual ele pode emitir boletos e extratos sem precisar perder tempo ligando para alguém.

Guia do sistema para imobiliáriaMas o ideal é ir além, proporcionando recursos como a assinatura eletrônica de documentos, um canal para centralizar informações e pedidos de manutenção e um aplicativo para tornar as vistorias mais simples e rápidas.

4. Não ter uma ferramenta de gestão em nuvem

A melhor maneira de evitar os demais erros que abordamos neste artigo é contar com um bom software para imobiliárias. E ele precisa estar na nuvem (entenda os benefícios da computação em nuvem para as imobiliárias).

No Superlógica Imobiliárias, você tem um ambiente para gestão de clientes, imóveis e contratos, recursos para geração automática de relatórios, CRM de cobrança, conciliação bancária e geração automática do arquivo para a DIMOB.

Dimob 2021: guia completo e passo a passo – Superlógica

Tudo isso dentro da mesma plataforma, com total integração de dados. Mais ágil, impossível.

5. Não monitorar métricas de performance

Outro recurso do software imobiliário é o dashboard para acompanhamento de métricas para imobiliárias.

No Superlógica Imobiliárias, o usuário monitora a evolução da carteira de locação, taxa média e total de administração, repasses e despesas a serem pagos, resumo das cobranças do mês, quadro de garantias e seguros, controle de checklists e de contratos e outras informações.

Com essas informações facilmente acessíveis, fica mais simples garantir a melhoria contínua dos serviços prestados e a evolução dos resultados.

Considerações finais

O meio imobiliário é bastante competitivo e envolve clientes muito exigentes. Evitando os erros de gestão que abordamos neste post, você dá um passo importante para a sustentabilidade do negócio.

Experimente o Superlógica Imobiliárias e saiba como avançar ainda mais.





Compartilhar

Comentários

comentarios