Marketing Digital para pequenas e médias empresas

O que é Marketing Digital e como ele pode ajudar PMEs a crescer

O Marketing Digital vem ganhando força nos últimos anos e tem se tornado uma das principais estratégias de publicidade das empresas. Porém, em pequenas e médias empresas (PMEs), a maioria dos gestores e funcionários já têm outras atribuições, formam equipes muito enxutas e, geralmente, não contam profissionais de comunicação e marketing dedicados a isso.

Neste post, vamos explicar os conceitos básicos do marketing digital e dar algumas dicas sobre como sua empresa pode se beneficiar utilizando as plataformas digitais.

O que é Marketing Digital?

Marketing Digital é o nome que se dá para a divulgação de produtos e serviços através da internet, para conquistar novos clientes e/ou manter um relacionamento com os mesmos. Essa é uma das estratégias mais indicadas para publicidade segmentada e um dos meios mais eficientes para criar um relacionamento direto com os clientes.

E para a criação dessas estratégias, temos diversos canais como sites, blogs, redes sociais e sites de buscas entre outros. Cada um com objetivos diferentes, funcionalidades e nichos específicos, os quais explicaremos mais à frente.

Está interessado em saber como fazer marketing digital e divulgar sua empresa na internet? Então continue a leitura e entenda como.



Em qual rede social devo criar o perfil da minha empresa?

A primeira tarefa é escolher em qual rede social sua empresa precisa estar presente. Para isso, é preciso entender o propósito e as principais funções da rede e analisar qual o perfil do seu público para que ele tenha fit com o perfil da rede social.

Somente conhecendo muito bem o seu negócio e as particularidades de cada rede é que você saberá qual a melhor rede social para sua marca se fazer presente e ser sucesso entre os clientes.

Facebook
O Facebook é até hoje a maior rede social do mundo, com o impressionante número de 2.701 bilhões de usuários mensais. Por isso, é o que chamamos de presença básica, onde todas as empresas devem estar presentes, independente do mercado de atuação e perfil do público. 

Além de permitir a publicação de textos, fotos, vídeos, stories e anúncios pagos, o Facebook permite a criação de grupos – privados ou não. Isso pode ser uma estratégia interessante para seu público discutir assuntos, compartilhar interesses e experiências.

Instagram
É a 4ª rede social mais acessada no Brasil, com nada menos que 95 milhões de usuários. É voltada para divulgação de fotos e vídeos. Além das publicações fixas no feed, também tem os stories, vídeos e fotos de curta duração, que ficam disponíveis por apenas 24h, mas que podem ser salvos e fixados permanentemente. 

Essa rede permite um pouco mais de informalidade, já que a ideia dos stories, é interagir com o público através de um smartphone, usando funções nativas do app, como enquetes e caixinhas de bate-papo. Além disso, o Instagram permite a gravação de lives, que são transmissões ao vivo, mas que depois podem ficar gravadas para serem vistas posteriormente. 

YouTube
O YouTube é a principal rede de compartilhamento de vídeos que em 2020, e segundo o Hootsuite, especializado em gerenciamento de mídias sociais, atingiu 2 bilhões de pessoas.

Lá, é possível publicar vídeos gratuitos e compartilhá-los em outras redes sociais ou sites, por meio de links que a própria plataforma disponibiliza. 

Twitter
A famosa rede do passarinho, funciona como um microblog, com pequenas mensagens de até 280 caracteres, contendo links, fotos ou vídeos. E iniciaram recentemente, alguns testes para gravação de áudio.

É uma excelente rede social para manter um relacionamento com o cliente, pois ele permite instantaneidade e velocidade, sendo muito usada para SAC 2.0.

Tik Tok
O TikTok é uma ferramenta para compartilhamento de vídeos curtos, de 15 a 60 segundos, que oferece muitos recursos para edição. É possível incluir filtros, legendas, trilha sonora, gifs e muitas outras opções de edições divertidas.

O TikTok vem ficando mais popular que o Facebook, tendo em vista que somente em 2019 atingiu a marca de mais de 1 bilhão e meio de downloads.

Essa rede atrai muito o público jovem, já que os conteúdos, por serem mais curtos e com tons leves, acabam viralizando com mais facilidade. Por isso, o fit é com empresas com público jovem e mais conectado.

Linkedin
O LinkedIn é a maior rede profissional do mundo, com aproximadamente 500 milhões de usuários, sendo 45 milhões só no Brasil. Seu foco principal é criar e manter um networking entre profissionais e empresas, sendo possível criar conteúdos corporativos sobre novidades, tendências, trocar experiências e conhecimentos e também encontrar e divulgar oportunidades do mercado de trabalho. 

Por isso, a rede é muito indicada para relacionamento com outras empresas e também para captação e atração de talentos.

Qual a diferença entre site institucional, blog e e-commerce?

Apesar de serem muito similares, existem grandes diferenças entre esses três canais ao que se refere às funções e uso estratégico. Veja a seguir:

Site institucional
O site institucional é como se fosse um cartão de visitas on-line. Ele apresenta a empresa, conta a história, o propósito, os produtos e os serviços, clientes, cases de sucesso e também ser uma ponte de contato.

Toda vez que alguém quiser informações detalhadas sobre a marca, o site institucional provavelmente será o primeiro lugar onde irão buscar.

Blog
Já o blog é indicado para a produção de conteúdos mais extensos, como por exemplo artigos, blog posts e e-books, com a finalidade de fornecer conteúdo educativo e informativo. 

Esse tipo de conteúdo é muito utilizado em estratégias de inbound marketing, basicamente oferecendo informações relevantes para o público-alvo, a fim de atraí-los para uma futura conversão.

E-commerce
O e-commerce é uma loja on-line. Geralmente, as empresas contratam alguma plataforma pré-programada, onde o empreendedor apenas personaliza o visual e cadastra seus produtos. 

Uma pesquisa realizada pela Ebit Nielsen em parceria com a Elo, aponta que no primeiro semestre de 2020, por conta da pandemia, as vendas on-line tiveram uma alta de 47% em relação ao ano anterior. E é muito provável que esse hábito prevaleça. Por isso, esse é um ótimo momento para investir em criar um espaço para vender seus produtos na internet.

 

Como fazer publicidade online?

Temos que pensar nas redes sociais e no Google, como empresas que buscam lucro. Por isso, por mais que tenhamos espaço para publicidade gratuita, o cenário muda quando falamos em alcance orgânico e alcance pago.

O alcance orgânico é aquilo que chega até o público da página ou perfil, de forma gratuita e, dependendo da plataforma ,  pode ser relativamente pequeno. Por isso, a mídia paga é um excelente recurso para que as empresas alcancem um público bem maior e mais segmentado.

Nas redes sociais, ao promover uma publicação, você pode fazer com que o conteúdo seja visualizado por mais pessoas, aumente a visibilidade da marca e conquiste mais seguidores. Isso também pode melhorar a interação das pessoas e levar mais pessoas para seu site.

no Google, existem duas formas: campanha de Rede de Pesquisa ou Rede de Display. Muitas vezes, elas são integradas para que haja um melhor resultado.

A Rede de Pesquisa, nada mais é do que aquela página inicial do Google onde você digita uma palavra e milhares de sites aparecem. As palavras que os usuários digitam no campo de pesquisa, são as chamadas palavras-chave, que são selecionadas de acordo com o conteúdo do seu site e compradas para que seu site apareça nas melhores posições.

Já a Rede de Display, são os anúncios do Google em formato de banners, que aparecem para o público segmentado por interesse ou pesquisas anteriores. Eles podem aparecer tanto em outros sites parceiros do Google, quanto em redes sociais. 

É importante frisar que essa é uma explicação geral sobre campanhas de mídia paga. O valor investido, a segmentação do público e a estratégia usada, influenciam muito no resultado e dezenas de detalhes devem ser considerados para garantir uma campanha de sucesso. Por isso, é importante que ela seja realizada por um profissional qualificado e experiente.

 

Como encontrar e contratar bons profissionais de Marketing Digital?

Contratar uma agência de publicidade especializada em marketing digital é a melhor opção, porém, a contratação desse serviço geralmente tem um alto custo, que empresas menores não têm como arcar. Portanto, uma alternativa é buscar por profissionais de Marketing e Comunicação que atuem também como freelancers.

Mas fique atento: existem por aí muitos “gurus do marketing digital” oferecendo soluções milagrosas para sua empresa e muitas vezes o barato sai caro. Ao contratar um freelancer, busque referências ou indicações sobre o profissional e avalie outros trabalhos que ele já desenvolveu.

Se você não souber por onde começar, uma sugestão é usar o LinkedIn ou grupos de Marketing e Comunicação no Facebook. Veja abaixo quais profissionais procurar em cada caso.

  • Social Media
    É o profissional responsável pela gestão e criação de conteúdo para as redes sociais.
  • Analista de Performance
    Esses profissionais são os especialistas em criar, acompanhar e analisar campanhas de mídia paga.
  • Desenvolvedor ou Programador
    São os profissionais habilitados para criar sites.

 

Onde aprender mais sobre Marketing Digital?

Hoje em dia existem dezenas de cursos on-line disponíveis na internet: de gratuitos a pagos, de iniciantes a avançados. Neste link tem uma seleção de cursos disponíveis que separamos.

Você também pode acompanhar este blog, que sempre traz novidades sobre o mercado, dicas de planejamento e gestão, estratégias de crescimento, dúvidas e muito conteúdo informativo e relevante para o desenvolvimento do seu negócio.

Vale também aproveitar o conteúdo do Superlógica Xperience, que é o maior evento SaaS da América Latina. Clicando neste link você encontra um guia com todas as palestras publicadas de edições anteriores. 

Nova call to action

 

Sobre a Superlógica

Superlógica desenvolve o software de gestão líder do mercado brasileiro para empresas de serviço recorrente. Somos referência em economia da recorrência e atuamos nos mercados de SaaS e AssinaturasCondomíniosImobiliárias.

Compartilhar

Comentários

comentarios