6 dicas de para ter sucesso com gestão de mídias sociais

Qualquer pessoa pode criar uma FanPage no Facebook, um perfil comercial no Instagram postar todos os dias. Até aí, tudo bem. Mas, o problema é que para muitas marcas, fazer marketing nas redes sociais se resume a isso. 

Na ilusão de estarem “aproveitando” as mídias sociais para impactar mais pessoas e vender mais, algumas marcas acabam desperdiçando esforços, perdendo tempo e dinheiro. Muitas replicam práticas interruptivas do marketing tradicional nos canais digitais e se surpreendem que o resultado não seja como o esperado.

Mais do que “criar posts”, gerenciamento de redes sociais envolve entender o público da marca, definir objetivos, descobrir os melhores canais e a frequência ideal, criar conteúdos relevantes, interagir com seguidores e, claro, acompanhar de perto as métricas de redes sociais que importam para os seus objetivos. 

Sim, é muita coisa! Ter resultados reais nessas mídias requer mais do que dedicação. É preciso, em primeiro lugar, ter uma boa estratégia, ser constante e otimizar sempre!

Sem considerar todo esse escopo, a atuação nas redes sociais se torna amadora e pode não     alcançar os resultados que a marca deseja. Mas, como acertar no gerenciamento de rede sociais? Veja 6 dicas fundamentais para começar do jeito certo.



1. Gaste tempo com planejamento

Tudo deve iniciar com um planejamento e é aqui que muitas empresas pecam, pois já criam suas contas e começam a postar nas redes sociais sem pensar no que querem com isso.

Portanto, comece o planejamento pensando nos seus objetivos. Eles precisam ser viáveis, alcançáveis, temporais e mensuráveis, ok?  Alguns exemplos são:

  • Aumentar o alcance e o engajamento;
  • Aumentar o tráfego para o site a partir dos canais sociais;
  • Gerar mais leads ou vendas.

Além dos objetivos, também é importante definir as métricas e os indicadores-chave de performance ou KPIs, para o monitoramento das ações.

Por exemplo: se o objetivo é aumentar o engajamento, você precisará calcular a taxa de engajamento dos posts e do canal/página.

Se a ideia é aumentar o alcance, você precisará acompanhar o pago e orgânico de cada post, e olhar, junto com isso, a qualidade das interações em cada conteúdo. Entenda que essa análise é o melhor caminho para entender quais ações estão trazendo resultados e quais não estão.

2. Conheça seu público 

Uma marca deve estar nas redes sociais para se conectar com o seu público, não para palestrar. Essa é uma premissa do marketing de relacionamento e, para que ele aconteça, a marca deve publicar conteúdos relevantes e utilizar uma linguagem que faça sentido para seus seguidores.

Justamente por isso, ela precisa conhecer bem quem é esse público. Investir na construção de buyer personas é o melhor caminho para tanto.

Se você ainda não está familiarizado com o conceito, vale relembrar: persona é um personagem que representa o cliente ideal da marca. Ele tem nome, características demográficas (gênero, idade, localização), hobbies, necessidades, desafios pessoais e profissionais, interesses e valores.

Mas, calma! Não adianta construir uma persona com achismos. Para que ela realmente te ajude a ter resultados nas redes sociais, a persona deve ser desenhada a partir de dados reais. Pesquisas com clientes, análise dos seguidores de concorrentes e dos canais da própria marca são fundamentais para o levantamento desses dados.

É com essa persona em mente, em vez de um público-alvo genérico, que a marca vai produzir os posts e anúncios nas redes sociais e interagir com os seguidores. Assim, a comunicação se torna mais eficiente, direta e, claro, relevante.

3. Descubra as características de cada plataforma

Uma marca não precisa estar presente em todas as redes sociais. É preciso muita estrutura e investimento para dar conta de todo o trabalho que elas demandam. Por isso, é interessante selecionar as plataformas mais relevantes para a sua marca e o seu público.

Cada rede social tem suas particularidades, recursos, cultura e possibilidades. Além disso, elas atraem públicos diferentes.

De acordo com a pesquisa Digital 2019 Brazil, o Facebook, por exemplo, tem mais de 130 milhões de usuários no Brasil. Mas isso não significa que ele seja mais interessante para marcas que buscam engajamento, por exemplo. Um estudo conduzido pela mLabs provou que a proporção entre engajamento e alcance no Instagram é muito mais relevante que no Facebook.

4. Monitore a concorrência

Pensar na presença da marca nas redes sociais também envolve olhar para os vizinhos. 

Monitorar a concorrência nas redes sociais serve para:

  • Descobrir como seu público reage a diferentes estratégias e conteúdos;
  • Entender os pontos fracos dos concorrentes;
  • Analisar as principais objeções de compra e insatisfações do seu público;
  • Acompanhar novidades importantes lançadas pelos concorrentes;
  • Obter parâmetros de comparação para medir o seu desempenho.

5. Tenha uma boa ferramenta de redes sociais

O trabalho nas redes sociais pode ficar muito mais simples com a adoção de uma ferramenta de gestão.

Com ela, você poderá agendar publicações, acompanhar seu desempenho através de relatórios automatizados, gerenciar interações e muito mais.  

Além de uma boa ferramenta de redes sociais, existem outros recursos que otimizam ações específicas, como a KeyHole que faz análise de hashtags, o Google Data Studio para organização de dados de diferentes fontes, o Canva para a criação de posts.

6. Acompanhe seu desempenho e otimize

Tanto as ferramentas de gestão de mídias sociais quanto as próprias plataformas oferecem recursos de análise de dados para que você possa monitorar o seu desempenho. Você pode saber quantos comentários recebeu no mês, quais posts fizeram mais sucesso, quantas pessoas clicaram em determinado link, além de conhecer melhor o público que acompanha a página da marca.

Sabe os KPIs que você definiu no planejamento? São eles que devem estar na sua mira agora. Tudo bem que acompanhar o número de curtidas de um post é interessante, mas são as métricas relacionadas aos seus objetivos que mostram se você está ou não no caminho certo.

Percebe como o trabalho nas redes sociais envolve muita coisa? Esqueça aquela ideia de que basta fazer posts no Facebook para ter resultados. Uma ou outra publicação pode até ter sucesso, mas é a consistência e a qualidade da sua presença social que vai trazer um retorno efetivo.

****

Este post foi escrito pelo mLabs, ferramenta de gestão de redes sociais.

Sobre a Superlógica

A Superlógica desenvolve o software de gestão líder do mercado brasileiro para empresas de serviço recorrente. Somos referência em economia da recorrência e atuamos nos mercados de SaaS e Assinaturas, Condomínios, Imobiliárias e Educação

A Superlógica também realiza o Superlógica Xperience, maior evento sobre a economia da recorrência da América Latina, e o Superlógica Next, evento que apresenta tendências e inovações do mercado condominial. 

Nova call to action

Compartilhar

Comentários

comentarios