prestadores de serviço

O que fazer em relação a entrada de prestadores de serviço nos condomínios durante a pandemia?

Devido a pandemia de COVID-19, as relações da sociedade com os espaços de convivência mudou drasticamente. O distanciamento social, somados aos cuidados necessários em ambientes públicos, é uma constante na vida dos brasileiros.

Os condomínios não ficam à parte dessa preocupação. Principalmente devido ao fluxo de pessoas que os frequentam – além de moradores, têm colaboradores, prestadores de serviço, funcionários públicos, entre outros. As medidas de controle para evitar a contaminação precisam ser rígidas e aplicáveis a todos que participam de seu ecossistema.

Uma dúvida constante, sobre essas medidas é sobre o que fazer em relação à entrada de prestadores de serviço, como:

  • Entregadores – de aplicativos, compras online, restaurantes locais etc.;
  • Diaristas e faxineiras;
  • Pedreiros;
  • Encanadores;
  • Eletricistas;
  • Montadores;
  • E muitos outros.

Como o condomínio deve proceder nestes casos? Como sua administradora deve orientá-los? 

Separamos 6 dicas importantes para guiar seu julgamento sobre a entrada de prestadores de serviço nos condomínios durante a pandemia. Confira!


Você verá neste artigo:

  1. Priorize o que é essencial
  2. Modere os canais de comunicação
  3. Faça campanhas de conscientização no condomínio
  4. Monitore a quantidade de obras
  5. Use a tecnologia para fortalecer a comunicação



Como fazer a gestão de entrada de prestadores de serviço nos condomínios

A verdade é que não existe uma tratativa universal para lidar com o fluxo de prestadores de serviço nos condomínios. Cada lugar tem seus diferentes contextos, e até diferentes leis municipais – algumas até abrem margem para que os condôminos que desrespeitem as leis de aglomeração sejam multados.

Além disso, é impossível proibir inteiramente o contato dos condôminos com alguns desses profissionais. Por exemplo, as entregas são fundamentais para quem não pode sair de casa. 

Mesmo assim, alguns moradores pedem que os condomínios proíbam a entrada de qualquer funcionário, exceto em situações emergenciais.

Confira nossas 5 dicas para lidar com esses casos e até trazer medidas para reforçar a segurança dos moradores e funcionários dos condomínios!

1 – Exercite e divulgue como ter bom senso. Priorize o que é essencial

É preciso sempre ter em mente o bom senso. Caso o serviço prestado seja de fato algo imediatamente necessário, como no caso de estouros de canos, problemas na rede elétrica ou até mesmo pessoas do grupo de risco que precisarem de cuidadores ou enfermeiros.

Entretanto, não tome decisões arbitrárias ou deixe de comunicar os moradores. Comunicação e transparência são muito importantes para evitar atritos do tipo: “se ele pode receber um encanador, por que não posso receber um pedreiro?”.

Deixe claro, e divulgue, os critérios para receber tais profissionais nas residências. Se possível, abra canais de comunicação para que os condôminos tirem dúvidas ou até peçam autorização.

2 – Escolha canais de comunicação moderados

Alguns canais de comunicação tradicionais para tirar dúvidas e organizar pedidos de autorização não são ideais. Sem moderação, é possível que discussões saiam do controle e até geram atritos desnecessários entre os vizinhos.

Tanto quanto a prática da comunicação não-violenta para lidar com os opositores das medidas de contenção, o lugar pelo qual as mensagens serão transmitidas é importante.

Existem aplicativos voltados exclusivamente para melhorar a convivência nos condomínios. Neles, é possível enviar comunicados em massa e otimizar o fluxo de comunicação dos condôminos com síndicos, zeladores e portaria. 

3 – Faça campanha de conscientização dentro do condomínio

Outra ideia interessante para o momento é que as administradoras façam campanhas por meio de vídeos, textos, em suas redes sociais e outras plataformas. 

Além dos canais internos de comunicação, redes sociais permitem um largo alcance, não só voltado para um condomínio específico. Através de campanhas, a administradora pode se posicionar de forma ampla sobre o assunto, chegando até em indivíduos que não são seus clientes.

E não estamos só falando sobre a oportunidade em marketing e vendas. O que realmente importa é conscientizar os síndicos e moradores dos condomínios a respeito da gravidade da situação e regras para lidar com o momento.

4 – Monitore a quantidade de obras

Neste momento de pandemia, o síndico tem o poder para impedir as construções e evitar aglomerações dentro do condomínio. Lembrando que a melhor alternativa é sempre o diálogo respeitoso, para evitar maiores chateações e brigas, como também o risco de exposição à doença.

Neste monitoramento, fique atento ao número de obras acontecendo ao mesmo tempo, para evitar um fluxo muito grande de prestadores externos. Considere também, as manutenções do próprio condomínio neste controle, evitando que datas coincidam.

Caso a obra seja realmente necessária e inadiável, é recomendado que seja realizada com apenas um trabalhador, e que ele use os equipamentos de proteção como máscara, luvas e a higienização constante das mãos.

5 – Use a tecnologia para fortalecer a comunicação

O Superlógica Condomínios possui uma série de ferramentas para auxiliá-lo na melhor gestão dos condomínios. Dentre eles, é possível usar um aplicativo exclusivo para condomínios que lhe permite acesso a função “Porteiro”.

O morador pode se comunicar com o síndico, portaria e zeladores, neste caso facilitando a gestão de entrada ou não de funcionários e prestadores de serviços. Além disso, você pode enviar comunicados, via push notification para alertar e passar novidades sobre cuidados e normas.

Quer conhecer essa e outras funcionalidades do aplicativo para otimizar a forma com que se comunica com os condôminos? Clique no banner abaixo!

Nova call to action

Sobre a Superlógica

A Superlógica desenvolve o software de gestão líder do mercado brasileiro para empresas de serviço recorrente. Somos referência em economia da recorrência e atuamos nos mercados de SaaS e Assinaturas, Condomínios e Imobiliárias.

New call-to-action

Compartilhar

Comentários

comentarios