convivência no condomínio

5 ações para melhorar a convivência no condomínio durante a crise do coronavírus

O distanciamento social se tornou a principal forma de prevenção contra o coronavírus. Entretanto, com as pessoas passando mais tempo em casa, síndicos e administradoras passaram a ter um novo grande desafio: manter a boa convivência no condomínio.

A maioria das pessoas não está acostumada a ficar 24h por dia em casa. Entre o desconforto e ansiedade, a mudança na rotina pode ocasionar conflitos com vizinhos como em relação a barulho, obras, crianças, animais, entre outras coisas.

Neste momento, o ideal é promover atividades que estimulem a boa convivência no condomínio durante a pandemia de COVID-19. Existem diversas ações diretas, para evitar as brigas, e indiretas, para entreter o condômino e tornar o distanciamento mais agradável.

Por que uma boa convivência no condomínio é tão importante?

Por causa do novo coronavírus, grande parte dos condomínios suspenderam o funcionamento das áreas de lazer como piscina, academia, salão de festas, churrasqueiras etc. Além disso, com a impossibilidade de frequentar espaços públicos de lazer, como pistas de caminhada e parques as atividades de entretenimento ficaram limitadas. 

Para contornar esse período estressante, a própria gestão do condomínio pode sugerir atividades alternativas. O importante é que elas estejam em conformidade com as práticas de prevenção contra o coronavírus, ou seja, nada de atividades que exijam aglomerações ou exposição desnecessária.

As ideias e ações também podem ser puxadas pela administradora do condomínio. Essa é uma grande oportunidade para se aproximar dos moradores, que em muitos casos as associam apenas às cobranças 

Para entender melhor quais atividades podem ser realizadas, o condomínio pode coletar sugestões dos moradores e filtrar quais ideias são possíveis de colocar em prática. Também é importante ficar de olho nas notícias e redes sociais, que podem render muitas ideias bacanas.

Confira abaixo 5 maneiras que sua administradora pode promover uma boa convivência no condomínio durante a pandemia!

1. Ações de solidariedade

Profissionais de saúde, entregadores, motoboys, funcionários de mercados e muitos outros estão se arriscando todos os dias. Assim, é importante lembrar de quem não pode se distanciar completamente porque trabalha em setores considerados essenciais. 

Uma ideia para encorajar essas pessoas é colocar mensagens nos elevadores agradecendo por sua dedicação. Além disso, os moradores podem ser envolvidos na ação, como as salva de palmas para os profissionais da saúde que ocorreu em diversos países.

Também, pode-se levantar uma rede de apoio junto aos moradores, fora de grupos de risco, para ajudar aqueles que precisam sair para trabalhar. Eles podem se disponibilizar para ir até o mercado, farmácia ou outro serviço que ela precisar.

Essa rede de apoio é importante principalmente para quem ainda não pode realizar o distanciamento social. Mostra que o condomínio e os moradores apoiam o seu trabalho e querem ajudar da melhor forma possível.

2. Entretenimento na sacada

Uma boa ideia para animar quem está em distanciamento social e melhorar a convivência no condomínio são os shows ao vivo, diretamente da sacada. Isso está acontecendo em vários locais no Brasil e no mundo. Por exemplo, cantores brasileiros fizeram shows na sacada e conseguiram levar um momento de entretenimento para os outros moradores.

Porém, não é necessário contratar uma celebridade, os próprios moradores podem compartilhar seus talentos. Pode ser uma pessoa só ou combinar de várias pessoas juntas, cada uma na sua sacada, cantando a mesma música. Ao incentivar esse tipo de ação o condomínio promove um clima mais leve e ajuda na convivência no condomínio.

Nesses casos, é importante que todos entrem em comum acordo com o síndico e que os shows sejam planejados. Ou seja, deve-se pensar nos dias e horários mais apropriados, bem como um aviso prévio aos condôminos.

Além disso, apresentações de dança, aulas de ginástica feita por um profissional de educação física, entre outras ideias são alternativas. Existem diversas atividades que podem ser feitas pela sacada, por streaming ou através do compartilhamento de vídeos.

3. Atividades para as crianças

Mesmo com playgrounds e demais espaços interditados, muitos pais se sentem tentados a deixá-las sair para brincar nos arredores. Como ainda existe um pequeno fluxo de moradores e colaboradores essenciais entrando e saindo do condomínio, o risco de infecção com o vírus, mesmo dentro do condomínio, deve ser levado a sério.

Porém, manter uma criança dentro de casa distraída ou entretida não é tarefa simples. Algumas delas sequer entendem porque precisam ficar trancadas dentro de casa, sem sair para brincar ou ver seus colegas, resultando num comportamento irritadiço. 

Para auxiliar os pais na tarefa de entreter as crianças, o condomínio pode propor atividades indoor, como jogos facilmente encontrados na internet, desenhos para colorir e até atividades socioeducativas. O importante é auxiliar os pais e melhorar a convivência no condomínio na crise do coronavírus.

Uma opção é pesquisar e desenvolver atividades para que os mais jovens se divirtam ao mesmo tempo que interagem com outras crianças do condomínio. Afinal, muitas estão em um momento do desenvolvimento que a interação social é fundamental.

4. Grupos em aplicativos

Unificar a comunicação e informar os condôminos é uma das principais atividades da gestão condominial no momento. Para diversificar os canais, além dos e-mails, pode-se estimular o uso de aplicativos.

No WhatsApp, por exemplo, pode ser criado um grupo no qual somente os administradores compartilharão notícias e informações oficiais. Assim, evitam-se as discussões e brigas entre os membros. 

Dessa forma, todos podem interagir, mas é necessário filtrar as notícias para evitar a disseminação de fake news. Outras informações também podem ser adicionadas como:

  • Horários de funcionamento de supermercados, farmácias, postos de combustíveis, entre outros serviços do bairro;
  • Compartilhar restaurantes do bairro que estão fazendo Delivery, estimulando o comércio local;
  • Promover os serviços prestados por moradores, como professores, manutenções e reparos, venda de quitutes;
  • Disseminar as boas práticas e determinações do governo para quem precisa sair para fazer compras.

A administradora também pode promover o uso de aplicativos voltados para o condomínio. Assim, atividades fundamentais são centralizadas em um único lugar. As informações e notícias podem ser enviadas via notificação, o contato com portaria e zeladores pode ser feito pelo app, entre várias outras facilidades.

5. Ajuda profissional para evitar a ansiedade 

A saúde física não é a única que demanda atenção durante a pandemia. Com o estado de calamidade pública e o medo geral da população, muitos podem manifestar sintomas de ansiedade, bem como desenvolver um transtorno.

Além disso, também não há uma previsão certeira de quando tudo isso vai acabar. São muitos questionamentos que ainda não possuem respostas e isso pode ser um gatilho para picos de ansiedade. 

A saúde mental e psíquica também deve ser cuidada, e a gestão do condomínio também pode auxiliar, mesmo que indiretamente como:

  • Estimular que os moradores conversem por videochamada com aqueles que moram sozinhos ou não podem sair de casa de maneira alguma por fazerem parte de grupos de risco;
  • Caso algum psicólogo resida no condomínio, pode-se fazer um acordo para atender de forma on-line os moradores que precisarem deste atendimento emergencial;
  • Muitos psicólogos estão oferecendo consultas gratuitas online ou com descontos durante a crise, iniciativas como essa podem ser divulgadas por mensagem;
  • Não parece algo relevante, mas o envio de mensagens positivas e bem-humoradas também podem ajudar a melhorar o dia das pessoas.;

Não é um período fácil, o distanciamento social pode ser bastante difícil para algumas pessoas. Gestos de solidariedade e ações diretas do condomínio podem ajudar muito a melhorar a convivência no condomínio na crise do coronavírus.

Sobre a Superlógica

A Superlógica desenvolve o software de gestão líder do mercado brasileiro para empresas de serviço recorrente. Somos referência em economia da recorrência e atuamos nos mercados de SaaS e Assinaturas, Condomínios, Imobiliárias, Escolas e Cursos.

Nova call to action

Compartilhar

Comentários

comentarios