Figital: conheça a estratégia que está transformando imobiliárias

Figital: o que é e por que as imobiliárias deveriam adotar essa estratégia?

Você já ouviu falar em figital (ou phygital)? O termo é usado para se referir a uma nova estratégia para abordar os clientes, especialmente aqueles das novas gerações. Portanto, os que cresceram em total integração entre os mundos físico e digital.

Quando se trata do mercado imobiliário, uma boa estratégia de prospecção e venda nunca será apenas digital ou totalmente física.  Afinal, os imóveis são físicos e, cada vez mais, os clientes optam por uma jornada de compra majoritariamente virtual. 

“O mercado imobiliário está em constante mudança. Isso ficou evidente e acelerado nos últimos anos. Teremos as gerações Y e Z como o público principal nos próximos anos.  São eles que estão prestes a se tornarem compradores de imóveis. Sendo muito diferentes de seus pais, as mesmas metodologias não funcionam mais para levá-los à casa dos sonhos”, contextualiza Luis Paulo Pereira, Product Manager da Superlógica Tecnologias.

Dessa forma, segundo ele, o mercado está se adaptando a um meio de vida mais digital. Nesse cenário podemos observar o surgimento do figital.

No post de hoje, explicaremos melhor esse conceito. Entenda qual a sua importância para o setor imobiliário e como as empresas desse segmento podem utilizá-lo na prática. Boa leitura!

O que é figital?

Figital é, como o nome indica, a união entre o digital e o físico. Também conhecido como phygital, o conceito está crescendo no contexto do omnichannel.  Esse último, uma estratégia que visa à integração de múltiplos canais (tanto físicos como virtuais).

Então, ser figital significa ter a capacidade de unir esses dois universos. Assim, será possível melhorar as experiências dos clientes com a sua empresa, por exemplo.

O atendimento deve ter fluidez, ser homogêneo e personalizado para os consumidores. Portanto, não importa qual recurso eles escolheram, aplicativo da empresa ou atendimento físico. 

Antes de comprarem ou retirarem um produto na loja física, os clientes costumam pesquisar bastante sobre eles na internet. Da mesma forma, o contrário também pode acontecer. Irem até os estabelecimentos e, depois, finalizarem a compra on-line.

Por isso, é importante que as empresas integrem esses dois ambientes. Assim, proporcionarão uma experiência encantadora e, até mesmo, a possibilidade de os usuários realizarem sua jornada em apenas um deles.

Qual a importância do figital nas imobiliárias?

Ninguém nega a importância de oferecer uma boa experiência digital para os usuários, seja qual for a área de atuação da empresa.

“Hoje em dia, as pessoas usam vários meios para comprar um produto. De acordo com estudos recentes, existem mais de 4,57 bilhões de usuários na Internet, 35% desses usuários compram online”, revela Pereira.

Então, em meio a esse contexto e o processo de digitalização das imobiliárias, é natural que o modelo figital conquiste mais espaço. 

Aliás, a proposta é que o digital complemente e otimize a experiência no ambiente físico. “O figital combina o poder de ambos para atingir melhor o público e converter leads de imóveis em compradores de casas”, explica o Product Manager. 

Essa estratégia, por sinal, ajuda as imobiliárias a atraírem e reterem clientes nessas duas frentes. O figital permite humanizar o atendimento ao cliente com a ajuda de sistemas tecnológicos para a gestão de processos.

A partir disso, as imobiliárias conseguem criar um ambiente inovador e ganhar vantagem competitiva no mercado, oferecendo ferramentas para os clientes tomarem decisões mais certeiras.

Por isso, é importante preparar a sua empresa para suportar o físico e o digital. Mas, na prática, como isso pode ser feito? Confira a seguir!

Como as imobiliárias estão utilizando o figital para crescer?

Luis Paulo defende que a criação de um ecossistema simplificado, que explora todos os meios disponíveis para atingir um comprador residencial em potencial, faz um trabalho melhor do que o marketing e a publicidade digital ou off-line.

“Por exemplo, pode ser usada realidade virtual para mostrar propriedades a compradores em potencial e, depois, ser usado um ecossistema de comunicação digital e off-line simplificado para conversão de leads”, sugere.

Assim, o figital preenche a lacuna entre o digital e o físico, criando uma experiência muito mais rica para os participantes do mercado e, também, para os seus consumidores.

“Hoje as imobiliárias podem usar o slogan ‘escolha onde quer ser atendido’. Seja no âmbito digital ou físico, todas as gerações poderão escolher a melhor experiência.”

A seguir, veja 4 exemplos de soluções simples para implementar o figital na sua imobiliária e se beneficiar de todas as vantagens do modelo!

Assinatura eletrônica

O modelo eletrônico facilita muito a assinatura de documentos, agilizando o processo de venda, compra e aluguel de imóveis.

Ele dispensa a necessidade do encontro presencial para firmar um negócio. Por isso, contribui para desburocratizar o setor imobiliário.

Visita on-line e visita presencial

As visitas on-line servem como filtros para atrair os clientes mais interessados e, principalmente, agilizar o processo de vendas e aluguel de imóveis.

Também chamada de tour virtual, esse recurso ganhou mais preferência durante a pandemia. Afinal, proporciona uma sensação mais real de imersão no imóvel, se comparado as fotos tradicionais.

Uma das maneiras de disponibilizar a visita on-line é com as fotos 360º. Sabe aquelas que visualizamos no Google Street View, ferramenta do Google Maps? Então! Assim, existe a possibilidade de girar a imagem para todas as direções. 

Uma solução ainda mais simples é produzir vídeos, em que é possível ter uma continuidade nas imagens. O usuário pode ver, por exemplo, a imagem indo da sala até a cozinha e, depois, até a área de serviço. Desse modo, ele terá uma noção bem melhor sobre a disposição e tamanho dos cômodos.

Nesse caso, vale a pena investir em vídeos profissionais, bem editados e feitos com bons equipamentos.

Por fim, o tour virtual pode ser feito (e essa possibilidade não anula as demais) por meio de uma chamada de vídeo. Basta a presença de um colaborador da imobiliária no imóvel (uma solução figital, portanto).

Além disso, há diversos aplicativos que possibilitam esse tipo de chamada, como o próprio WhatsApp. O benefício desse recurso é que o cliente poderá tirar suas dúvidas em tempo real.

Depois de uma visita on-line, os possíveis compradores podem conhecer o espaço presencialmente, não é mesmo?

Trabalho remoto

Com a pandemia, o trabalho remoto foi amplamente adotado, inclusive nas imobiliárias. O digital permite que as operações se mantenham, mesmo a distância.

Há diversas ferramentas que facilitam essa experiência. Alguns exemplos:

  • Slack: solução de chat corporativo, com a possibilidade de criar vários grupos e compartilhar arquivos;
  • Google Docs/Google Drive: as soluções da Google para criar e compartilhar documentos na nuvem;
  • Trello/Asana/Monday: ferramentas de gestão de projetos para gerenciar as tarefas do dia a dia das equipes;
  • Google Meet/Zoom/Microsoft Teams/Skype: ferramentas de videoconferência, com as quais é possível fazer reuniões a distância.

O modelo híbrido também é uma opção para as empresas, mesclando o trabalho presencial ao home office.

Para que isso funcione, as imobiliárias precisam facilitar a integração entre esses dois ambientes, garantindo a fluidez dos processos e a segurança das informações compartilhadas.

Sistema de gestão

Um sistema de gestão permite a integração das áreas da sua imobiliária, automatiza processos e digitaliza a sua empresa como um todo, para facilitar a união entre o online e o físico.

Além disso, uma ferramenta como essa permite emitir relatórios e centralizar informações sobre suas operações no físico e no digital para melhorar estratégias nessas duas frentes.

Com a ajuda desse tipo de tecnologia, você evita perder dados importantes no meio do caminho.

Conte com a Superlógica Imobiliárias para adotar o modelo figital na sua imobiliária e oferecer uma excelente experiência para os seus clientes.

Compartilhar

Comentários

comentarios