Como se vender para o mercado.

Como se vender para o mercado? 7 dicas para se destacar

Formalizar a empresa, contratar funcionários e organizar a estrutura para que ela funcione é um grande desafio. Depois disso, porém, é preciso encarar um ainda maior: como se vender para o mercado?

Isto é, como fazer o negócio se destacar entre os concorrentes, adquirir e fidelizar clientes? Até mesmo companhias que já estão há alguns anos no mercado costumam ter dificuldades com isso.

Em setores como o das imobiliárias e administradoras de condomínio, por exemplo, em que a Superlógica tem ampla expertise, é preciso mudar a percepção do público que pensa que todas as empresas da área são iguais.

O segredo, portanto, é fazer de tudo para que o cliente tenha a melhor experiência possível, desde o primeiro contato até o pós-venda.



7 dicas para atrair novos clientes na sua empresa

A seguir, separamos algumas dicas que podem ajudar o seu negócio a se destacar no mercado.

1. Explore um diferencial

É cada vez mais comum enxergarmos o surgimento de negócios altamente especializados, com um foco bastante específico. Essa é uma das maneiras de se diferenciar, pois quanto mais especializada a empresa é, menos concorrentes ela terá.

Uma imobiliária, por exemplo, pode definir como público-alvo principal estudantes universitários. Nesse caso, o ideal é desenhar processos específicos para atender a eles e a seus pais,  definindo um portfólio de imóveis de acordo com suas preferências.

Claro que esse foco precisa ser compatível com a cultura da empresa e o contexto em que ela se insere. Por exemplo: a dica acima, de focar em estudantes, não é um bom negócio se a imobiliária não está em uma cidade universitária.

Também é possível se diferenciar mirando o mesmo público que os concorrentes, mas oferecendo um serviço a mais, ou executando o serviço de uma maneira mais eficiente.

2. Invista na comunicação e identidade de marca

Com base no passo anterior, é importante que o cliente consiga reconhecer o diferencial da empresa, mesmo que nunca tenha feito negócio com ela.

Isso só é possível com uma marca bem construída, com ações de comunicação que levam em conta esse diferencial e sejam direcionadas ao público-alvo.

3. Entenda o cliente

É comum que os donos e funcionários da empresa saibam tudo sobre o mercado em que atuam. No entanto, podem acabar se esquecendo  de conhecer melhor os clientes que atendem.

As necessidades dos consumidores mudam com o passar dos anos, fato.  Sem ouvi-los e sem procurar conhecê-los, você perde uma grande oportunidade de entender quais são as principais oportunidades para se destacar no mercado em que atua.

4. Desenhe a jornada do cliente

Agora que você conhece os anseios e necessidades do consumidor, é hora de mapear a sua jornada. Ou seja, coloque no papel o caminho que uma pessoa costuma percorrer até se tornar um cliente fiel.

Como ela procura por empresas da área? Como ela toma conhecimento da marca? Como ela toma a decisão de fechar negócio? Quais são os fatores decisivos para a sua satisfação com a empresa? 

A partir desse mapeamento, fica mais fácil planejar ações e processos para melhorar a atração e fidelização de clientes.

5. Aprenda a negociar

A habilidade da negociação é importante para empreendedores e gestores de todas as áreas.

Negocia-se para chegar a um denominador comum entre as condições que o negócio oferece e as que o cliente propõe, e saber conduzir esse processo é essencial para aumentar a taxa de fechamento de negócios.

Chegue na negociação preparado: antecipe as objeções e tenha os limites definidos, ou seja, saiba qual é o preço mais baixo que você pode oferecer para que valha a pena concretizar o negócio.

6. Use a tecnologia como um aliado

O mercado está cheio de soluções tecnológicas que ajudam a reduzir os desperdícios do seu negócio. Isso quer dizer: tornar  seus processos mais rápidos e eficientes e permitir que seus colaboradores foquem em atender o seu público com excelência.

Adotar plataformas tecnológicas que otimizam processos, diminuem trabalhos repetitivos que demandam muito tempo, é uma dica importante. Assim, seus colaboradores terão mais tempo para dedicar aos clientes e às vendas, além é claro, de ter mais diferenciais competitivos na hora da negociação.

7. Melhore seus processos de pós-venda

Por fim, aproveite os clientes que já foram atraídos e extraia o máximo de informação que puder.Só assim, você conseguirá promover uma cultura de melhoria contínua nos processos.

Uma dica é se inspirar no setor de customer success das startups. Trata-se de uma área dedicada a ouvir atentamente aos clientes, ajudando-os a resolver seus problemas e gerando insights valiosos para a empresa melhorar seus serviços.

Gostou das nossas dicas? Então, compartilhe o artigo com seus amigos nas redes sociais.

Para saber mais sobre nossa plataforma, acesse o site da Superlógica.

Compartilhar

Comentários

comentarios