Por que digitalizar o marketing imobiliário é necessário? – Superlógica

Por que digitalizar o marketing imobiliário é necessário?

Marketing imobiliário é um conjunto de ações que têm como objetivo atrair clientes interessados em comprar ou alugar imóveis.

Como a experiência dos consumidores é cada vez mais digital, o mesmo acontece com as ações de marketing imobiliário.

Como o marketing imobiliário está se transformando?

O mercado imobiliário é um segmento bastante tradicional, muito pautado pelo relacionamento entre corretores e proprietários e inquilinos.

Contar apenas com indicações vindas desses relacionamentos como estratégia para atrair novos clientes, porém, é uma má ideia.

Em um mercado extremamente competitivo e tecnológico, a imobiliária deve aproveitar o que os canais digitais de comunicação e publicidade têm de melhor: uma taxa de conversão mais alta e a possibilidade de alcançar um público maior.

Embora o público seja mais amplo, é possível segmentar as mensagens de acordo com perfis específicos. Assim, uma grande imobiliária pode trabalhar sua comunicação pensando em nichos diferentes.

Estudantes universitários, por exemplo, procuram apartamentos compactos e funcionais para locação, enquanto empresários e profissionais bem-sucedidos de meia-idade têm interesse em comprar imóveis de alto padrão. São públicos com demandas bem diferentes, impactados por mensagens distintas.

Já uma imobiliária menor, que atende apenas determinado nicho, tem condições de fazer sua comunicação chegar de maneira muito mais eficaz àquele público, aumentando o percentual de negócios realizados e reduzindo o custo com o marketing.

Por que é importante que a imobiliária se transforme?

Alguns fatores colaboram para a argumentação a favor da transformação digital no marketing das imobiliárias.

Novos hábitos e comportamentos

É fato que o consumo de conteúdos digitais só aumenta em pessoas de todas as idades. Em 2018, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), feita pelo IBGE, 79,1% dos domicílios brasileiros utilizavam a internet.

Por isso, a marca da imobiliária precisa estar presente nos computadores, tablets e, principalmente, nos smartphones de seu público.

Em relação à mídia tradicional, impressa, o grande benefício dos meios digitais é que é possível medir tudo e saber exatamente quantas pessoas visualizaram ou clicaram em um anúncio, por exemplo.

Mais mobilidade

Algumas cidades têm por característica receber um volume considerável de imigrantes vindos de outros municípios, estados e regiões do país — por conta das oportunidades de emprego, universidades, qualidade de vida, atrativos naturais e outros motivos.

Com a tendência crescente do home office, aumenta o número de profissionais que podem escolher morar onde quiserem, independentemente de onde fica seu escritório.

No campo do ensino superior, desde que existe o Enem, jovens podem se matricular em universidades de qualquer lugar do país sem precisar se deslocar até elas para fazer uma prova específica de seleção.

O que isso tem a ver com o marketing imobiliário digital? Esse tipo de público começa a procurar por imóveis no seu novo destino antes de visitar de fato a cidade — pela internet, é claro.

Estratégias em alta no marketing imobiliário

Para que a mensagem saia com ainda mais força, o ideal é promover uma mudança interna de cultura, transformando-se em uma verdadeira imobiliária digital, que entende a tecnologia como um recurso a serviço da experiência do usuário.

Mas você pode começar com pequenas ações de marketing imobiliário, como:

Tour virtual

Invista em fotos profissionais nos anúncios de imóveis. Melhor ainda se tiver uma navegação virtual 360º e/ou um vídeo mostrando o espaço interno. São recursos mais imersivos, com os quais é possível ter uma noção mais realista de como é o imóvel.

Visita por videochamada

Segundo o Data ZAP, 35% dos usuários que procuram imóveis pela internet gostariam de fazer uma visita por videochamada. É simples: um colaborador da imobiliária vai até o local e faz uma ligação por vídeo com o interessado, mostrando os detalhes que ele quiser.

Assim, o cliente não precisa encontrar uma brecha em sua agenda para a visita nem perde tempo com deslocamento.

Novas redes sociais e aplicativos

É importante ter uma presença sólida no Facebook e Instagram, mídias sociais já bem consolidadas. Mas também ficar atento às modas que surgem, como TikTok e Reels.

Tenha em mente que cada canal tem sua linguagem própria e evite replicar uma mensagem com a mesma forma e conteúdo em vários meios.

Quer mais dicas de ações de marketing imobiliário digital? Leia o artigo Marketing imobiliário: 6 estratégias para atrair e fidelizar clientes.

Como executar o marketing imobiliário digital?

E agora, como planejar e colocar em prática uma estratégia de marketing imobiliário? Vai depender da sua estrutura.

Para uma grande imobiliária, com demanda robusta, o ideal é contar com o serviço de uma agência especializada. Uma empresa menor, que ainda não se consolidou, pode montar uma equipe própria ou contratar freelancers.

Seja qual for a solução escolhida, o ideal é passar uma mensagem verdadeira, que reflita os valores que a imobiliária realmente cultiva.

Além do marketing, que tal digitalizar também a gestão financeira da imobiliária para torná-la mais ágil e eficiente? Conheça já a Superlógica Imobiliárias, uma plataforma completa e desenvolvida especialmente para esse tipo de empresa.

Converse agora mesmo com um de nossos especialistas. Basta preencher o formulário abaixo:





Compartilhar

Comentários

comentarios