Como comunicar ao locatário sobre reajuste de aluguel?

Apesar de ser previsto em contrato, o reajuste do aluguel definitivamente não está entre os assuntos preferidos dos inquilinos. Mesmo assim, é função da imobiliária comunicar e explicar para os clientes sobre o reajuste do aluguel. Nesse momento, ter os argumentos e informações certas é muito útil para que a conversa seja breve e seu cliente não se sinta insatisfeito.

Pensando nisso, separamos as questões mais importantes sobre reajuste de aluguel para que você esteja preparado para comunicar seus clientes sobre a mudança. Confira!

Quais são os índices utilizados?

Quando falamos em reajuste de aluguel a dúvida mais comum é sobre – Qual o índice utilizado para calcular o novo preço.

Os índices mais comuns são o Índice Geral de Preços e Mercado (IGPM) e Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). São índices mercadológicos e de livre acesso ao público, divulgados por instituições importantes do país, como o IBGE e a FGV.

Como fazer o cálculo do reajuste?

Muitos profissionais de imóveis e locatários pensam que o aumento do aluguel vem acompanhado de contas complicadas, porém é uma equação bastante simples. Para calcular, basta verificar qual é o valor do índice previsto no contrato para o reajuste. O valor base deve ser multiplicado pelo índice e esse resultado é somado ao valor atual do aluguel. Exemplo:

Índice = 10%

Aluguel vigente = R$800,00

Valor do acréscimo = (800 x 10%) + 800

Valor reajustado = R$880,00

Independente do índice escolhido, essa é a forma de calcular o reajuste do aluguel. O valor reajustado é praticado por mais 12 meses e em seguida o cálculo é feito novamente.

Como conciliar os interesses do locador e locatário?

Conhecer a legislação é fundamental para alinhar os interesses do locador e locatário no processo de reajuste do aluguel e para evitar que o negócio se desfaça. Para te ajudar, separamos algumas dicas e regras sobre o assunto.

#1 Contrato

O primeiro e mais fundamental passo para ter sucesso no reajuste de aluguel é deixar esse item muito claro no contrato de locação. Trate do assunto com o locador antes mesmo de anunciar o imóvel e com o inquilino antes de fechar negócio. Assim, o valor do reajuste já fica claro entre as partes com bastante antecedência.

#2 Aumento acima do índice

Essa é uma dúvida muito comum dos clientes, e por vezes, dos corretores imobiliários. É importante saber que o aluguel pode ser aumentado para além do índice apenas em situações em que o contrato vence. Nesse momento, se houver interesse em renovar o contrato de locação, o proprietário tem o direito de aumentar o aluguel de forma livre, porém o inquilino pode ou não aceitar o novo valor.

Em situações em que um dos envolvidos não concordem com o ajuste e o contrato seja igual ou maior a 3 anos, podem solicitar a chamada ação revisional. Essa ação é um direito previsto na Lei do Inquilinato (Lei 8.245/91), garante a possibilidade de ajuste do valor do aluguel sem a utilização de índices, levando em conta apenas o valor de mercado. Esse é um direito de locadores e locatários reivindicarem valores justos.

#3 Acordo para garantir o aluguel

Especialmente em períodos de crise e desaquecimento do mercado, é comum que o reajuste seja deixado de lado pelo proprietário para evitar perder seu locatário. Por isso, é importante lembrar que todo tipo de acordo para garantir o valor de aluguel pode ser válido, desde que atenda os interesses dos envolvidos e esteja respaldado por um contrato ou documento formal.

reajuste de aluguel

Como comunicar o reajuste do aluguel ao locatário?

A forma correta de informar o locatário é por meio de um documento escrito com o aviso de reajuste do aluguel. Esse aviso é chamado de carta de aumento de aluguel, nele devem conter as seguintes informações:

  • Dados do locatário;

  • Data da efetivação do aumento do aluguel;

  • Espaços a serem assinados por locador e locatário.

Deve ser impresso em duas vias. Após assinadas, devem ficar uma com o proprietário do imóvel e outra com o inquilino.

Porém, antes dessa comunicação formal é interessante o corretor imobiliário conversar com as partes e verificar a satisfação delas com relação aos preços praticados, assim é possível negociar em favor da manutenção do contrato ou atestar que não será possível dar continuidade. Além disso, essa abordagem pode ser mhttp://uito bem vista pelo inquilino, com os argumentos certos será bastante simples fazê-lo concordar com a mudança.

Para trabalhar em um nível ainda mais avançado, é possível agendar o envio de e-mails comunicando e lembrando seus clientes sobre o reajuste do aluguel e também explicando as razões pelas quais é praticado. Isso facilita o fluxo de comunicação com clientes e poupa muito trabalho.





Compartilhar

Comentários

comentarios