vistoria de imóvel

A importância da vistoria de imóvel antes de alugar

A vistoria de imóvel é o ato de verificar um imóvel, observar todos os detalhes estruturais e de acabamentos e analisar sua habitabilidade, ou seja, se está em condições de ser habitado.

Ela é uma etapa fundamental da locação de imóveis e é uma segurança importante para os locadores e locatários, garantindo a todos os envolvidos uma proteção jurídica de não existirá abusos de nenhuma das partes.

O vistoriador precisa saber todos os itens necessários para realizar uma boa vistoria, evitando conflitos entre os clientes de sua imobiliária. Pensando nisso, trouxemos todas as informações que você precisa saber para executar a vistoria em um contrato de locação de imóveis.

Por que a vistoria é importante no mercado imobiliário?

A vistoria de um imóvel serve para verificar em quais condições o imóvel foi entregue ao locatário, atestando que ele deve ser devolvido da mesma forma para o proprietário ao fim do contrato.

Essa garantia é adotada pela maioria das imobiliárias, já que é a forma mais segura de evitar problemas entre seus clientes.

Quais são as melhores dicas para realizar uma boa vistoria de imóvel?

É preciso seguir alguns pontos principais, tal como um cronograma de itens a serem avaliados.

Por exemplo, em um processo de vistoria o imóvel é analisado em todos os seus detalhes, tal como a fiação, encanamento, acabamentos, pintura, vidros e até mesmo mobília.

Confira abaixo algumas dicas do que precisa ser avaliado em uma Vistoria, seja ela de entrada ou de saída.

#1 Observe a fachada, portas e janelas

A dica é começar verificando as partes externas e mais visíveis do imóvel, principalmente no caso de casas.

Veja como está a fachada do imóvel e depois verifique se as portas e janelas funcionam corretamente.

#2 Avalie a parte elétrica e hidráulica

Esses detalhes podem parecer os mais difíceis de analisar, pois geralmente os defeitos estão escondidos atrás das paredes, raramente podendo ser facilmente observados.

Em relação ao sistema elétrico, uma medida inteligente a ser tomada pelo corretor responsável é verificar se a caixa de distribuição de energia é nova e se todos os disjuntores funcionam.

Aproveite o momento e teste se todas as tomadas e interruptores não apresentam nenhum defeito.

Já com sistema hidráulico, é importante verificar se todos os pontos de água estão com a vazão correta, observando se não existe indicativos vazamentos próximos as torneiras, chuveiros e descargas.

Entretanto, por não ser possível fazer uma vistoria completa desses pontos, na maior parte das vezes, é estipulado no contrato que os danos estruturais sejam de responsabilidade do proprietário. 

manutenções de imóveis superlógica

Algumas imobiliárias liberam no acordo, uma cláusula estipulando que o novo locatário tem um período de dias, para fazer um levantamento dos problemas encontrados no imóvel.

Dessa forma, ele tem um tempo para testar e identificar todos os itens que possam necessitar de manutenção.

#3 Pintura do imóvel

Este item define se o imóvel será pintado antes de ser liberado ao inquilino ou se será entregue com a pintura antiga, isentando o locatário de pintar o imóvel no momento que for devolve-lo.

#4 Verifique trincos e fechaduras

Os trincos e fechaduras do imóvel devem estar em perfeita conservação, ou seja, devem abrir e fechar com facilidade sem precisar de um “jeitinho”.

#5 Teste itens que são utilizados no dia a dia

Os itens que mais podem gerar problemas ao locatário são aqueles que utilizados diariamente.

Por isso, tenha uma atenção redobrada aos vasos sanitários, pias, chuveiros e box, tomadas e cabos de rede, verifique se esses itens não apresentam defeitos.

#6 Danos aparentes

Observe com cuidado os danos aparentes do imóvel, já que podem significar problemas estruturais que podem ocasionar estragos maiores.

Fique atento a infiltrações, mofo, partes quebradas, vidros trincados, entre outros danos. Todos esses itens devem ser registrados, para serem discutidas as possibilidades de reparo com o proprietário.

O que não pode faltar em um contrato de vistoria de imóvel?

Além de vistoriar esses itens acima, algumas outras coisas não devem ser esquecidas na hora elaborar um contrato de vistoria. São elas:

  • Fotos de todo o imóvel, comprovando o que está danificado e o que não está. Use um sistema que permita gerenciar todo o processo de vistoria, armazenando tudo que foi encontrado.

  • A conclusão do vistoriador sobre os itens avaliados.

  • Assinatura do proprietário e inquilino, comprovando tudo o que constatado no documento

Qual é o valor jurídico de uma vistoria de imóveis?

Existe validade jurídica no laudo de vistoria de imóveis, porém só é válido desde que o mesmo esteja anexado ao contrato de locação.

Dessa forma, qualquer divergência entre o laudo e a o que foi encontrado no imóvel, pode ser discutida judicialmente entre as partes. Porém, na maior parte das vezes, isso não se faz necessário, uma vez que o laudo de vistoria esclarece qualquer questionamento.

Qual ferramenta pode ajudar o corretor de imóveis a realizar uma vistoria com qualidade?

Realizar a vistoria não é exatamente uma tarefa simples, afinal são muitos detalhes há serem observados.

Para agregar inteligência nos processos e ganhar produtividade na sua imobiliária, vale a pena contar com um aplicativo específico para vistorias de imóveis, que pode ser usado no celular ou tablet.

A principal vantagem que ele oferece, é que todos processos são realizados em apenas um lugar, pois ele é integrado ao seu sistema de gestão administrativa e financeira para imobiliárias.

O aplicativo evita desperdícios de tempo, recursos e ajuda sua imobiliária a realizar a vistoria de imóvel de forma eficiente e prática.

Os dados ficam armazenados diretamente no sistema da imobiliária, juntamente com a fotos que foram ser tiradas pelo app. Após realizada a vistoria, a imobiliária pode acessar e imprimir o laudo.

Vantagens de utilizar o aplicativo para vistoria de imóvel

Já citamos algumas vantagens de utilizar o aplicativo para vistoriar um imóvel, mas em resumo, as principais são:

  • Integração: não é necessário anotar em um papel, digitar em documentos. Com o Vistoriador, aplicativo desenvolvido pelo Superlógica, é necessário apenas tirar as fotos e sincronizar, que elas automaticamente são enviadas para o sistema;

  • Comparação de fotos: Permite comparar as fotos da entrada com as de sua saída.

  • Laudos prontos para a impressão: Não é mais necessário ficar redigindo os laudos e nem editando as fotos manualmente. Com essa ferramenta, ele já sai pronto!

Com essas dicas a sua imobiliária não precisa mais se preocupar com um processo de vistoria complicado. Essa tarefa torna-se incrivelmente prática, reunindo tudo o que um vistoriador precisa para realizar a vistoria em um único lugar.





Compartilhar

Comentários

comentarios