COVID-19 em empresas saas

COVID-19 em empresas SaaS: como encarar esse desafio

Devido à pandemia causada pelo causada pelo Sars-CoV-2, nome do novo coronavírus, países inteiros precisaram adotar políticas de quarentena. Isso causou mudanças imediatas nas relações entre pessoas e negócios, incluindo os que recebem por recorrência. Assim, é de suma importância entender o impacto do COVID-19 em empresas SaaS e como combater seu alastramento.

O novo vírus já atingiu mais de 160 países e regiões. Como forma de tentar conter a propagação da doença, mais de 1 bilhão de pessoas foram colocadas em confinamento e orientadas a ficar em suas casas.

O crescimento da Pandemia e as medidas adotadas trarão fortes impactos econômicos para diversos setores. Realidade que também deve ser encarada pelas empresas que vendem software como um serviço (SaaS).

Também, como orientação do governo, muitas foram precisaram adotar o home office. Por outro lado, por hospedarem de seus serviços na nuvem, a manutenção de suas atividades pode ser mantida com mais facilidade.

O grande desafio agora é sobre como preservar a saúde de todos os seus colaboradores, ao mesmo tempo que se mantém a boa produtividade operacional. O primeiro passo para isso é entender o que de fato é o Sars-CoV-2.

Neste artigo, tenha uma visão geral sobre o COVID-19, além de dicas para gestores de empresas de SaaS e assinaturas.

Entenda o COVID-19

Primeiramente, com o surgimento de diversos termos na mídia, muitos ficam confusos sobre o qual usar. E essa é uma desambiguação importante para, por exemplo, passar a informação mais correta aos seus clientes, confira:

  • Coronavírus: é uma família viral, a qual também pertencem a SARS-CoV e a MERS-CoV. Ele recebe esse nome devido a aparência, que lembra uma coroa;
  • SARS-CoV-2: abreviação para o nome dado ao vírus, “síndrome respiratória aguda grave – coronavírus 2”;
  • Covid-19: nome da doença causada pelo vírus. Seu registro no CID 10 é o B34.2 – infecção por coronavírus de localização não especificada.

Segundo dados do Ministério da Saúde, o coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias, leves ou graves. O novo agente foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.


Sintomas

Os sinais e sintomas do são principalmente respiratórios, semelhantes a um resfriado. Podem, também, causar infecção do trato respiratório inferior, como as pneumonias, que se agravada pode levar à morte. No entanto, o coronavírus (SARS-CoV-2) ainda precisa de mais estudos e investigações para caracterizar melhor os sinais da doença. 

Os principais são sintomas conhecidos até o momento são:

  • Febre;
  • Tosse;
  • Dificuldade para respirar.
  • Entre outros sinais que são considerados pelo Ministério da Saúde (veja abaixo).

Como são confirmados os casos suspeitos?

Para evitar aglomerações e sobrecarga dos postos, o Ministério da Saúde tem diretrizes bem definidas para classificar pacientes como suspeitos ou prováveis. Veja os critérios no infográfico abaixo:

tabela coronavírus

Fonte: Ministério da Saúde

Transmissão

As investigações sobre as formas de transmissão do Coronavírus ainda estão em andamento, mas é certo que a disseminação entre pessoas está ocorrendo no Brasil. A transmissão dos vírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como:

  • gotículas de saliva;
  • espirro;
  • tosse;
  • catarro;
  • contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão;
  • contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Qualquer pessoa que tenha contato próximo (cerca de 1m) com alguém com sintomas respiratórios está em risco de ser exposto à infecção. O tempo entre a infecção e a manifestação dos sintomas pode levar de 2 a 14 dias, chamado de “tempo de incubação” do vírus. Por isso, se exposto a uma situação de risco de contaminação, o Ministério da Saúde que a pessoa fique em quarentena por 14 dias.

Formas de prevenção

A forma de prevenir contra a infecção do novo Coronavírus são as mesmas utilizadas para evitar outras síndromes respiratórias, segundo o Ministério da Saúde.

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.

Lidando com o COVID-19 em empresas SaaS

Para o gestor de negócios SaaS, as próximas semanas serão desafiadoras devido à alocação de todos os colaboradores em home office e às variações de demanda. Confira algumas dicas que podem contribuir para amenizar eventuais efeitos negativos desta crise:

  • Crie possíveis cenários para as próximas semanas, desde o mais pessimista até o otimista, avaliando o impacto futuro nas receitas;
  • Fique atento ao fluxo de pagamentos, para que todos os clientes sejam cobrados em tempo e não exista perda de receita por procedimentos internos. Um bom software de gestão, que tenha funcionalidades de pagamentos recorrentes, pode contribuir para isso;
  • Faça uma análise em seu portfólio e planos de assinaturas. Em um momento em que a grande maioria dos profissionais de empresas de serviços estão trabalhando em home office, qual das ofertas da sua empresa pode contribuir de forma positiva para que elas superem este desafio? Que tipo de adaptação nesta oferta pode torná-la mais interessante?;
  • Se ver necessário e resolver um problema imediato de seu cliente, libere gratuitamente algumas ferramentas de seu pacto de serviços enquanto a crise durar;
  • Valorize as vendas dentro da base de clientes, oferecendo mais serviços. Em um momento de incertezas, provavelmente será mais fácil do que buscar novos clientes;
  • Concentre seus investimentos de marketing em ações pontuais. O momento é delicado e se as ações promovendo vendas forem muito agressivas, seus leads podem achar que você está se aproveitando da situação;
  • Aproveite para reforçar seu posicionamento como marca nos canais online e redes sociais. Contribua com informações, conteúdo e ensinamentos sobre suas especialidades para auxiliar seus clientes a superar esse momento difícil;
  • Conte com a ajuda da tecnologia. Tenha à disposição ferramentas para facilitar a gestão financeira, administrativa, de comunicação e gestão de projetos da sua empresa.

 Sobre a Superlógica

A Superlógica desenvolve o software de gestão líder do mercado brasileiro para empresas de serviço recorrente. Somos referência em economia da recorrência e atuamos nos mercados de SaaS e Assinaturas, Condomínios, Imobiliárias, Escolas e Cursos.

Nova call to action

Compartilhar

Comentários

comentarios