O que uma imobiliária não pode esquecer de fazer durante o processo de locação de imóveis

O que não pode deixar de ser feito durante o processo de locação?

Você, que é gestor imobiliário, certamente já deve ter se perguntado quais são as tarefas que uma imobiliária não pode se esquecer de fazer durante o processo de locação de imóveis. É comum ver posicionamentos diferentes no mercado. Alguns atribuem determinada responsabilidade ao proprietário, outros à empresa, entre outras discordâncias. 

Aqui, neste artigo, vamos colocar cada coisa no seu lugar. Explicaremos a você quais as funções de cada parte envolvida, para que não restem mais dúvidas.

Segmentando as responsabilidades

Para começar qualquer negócio, é imprescindível que todas as partes estejam cientes de suas obrigações! Isso irá evitar qualquer tipo de problema futuro.

Essas responsabilidades precisam estar listadas em uma autorização de locação – a qual chamamos de mandato – onde constam tudo o que deverá ser feito pelos envolvidos. 

A partir de então, a imobiliária deve atuar com todo o cuidado. Isso porque o locador acabou de repassar as principais responsabilidades referentes a locação à essa administradora de imóveis. Ele escolheu uma empresa na qual confia que irá buscar um locatário honesto, coerente e responsável.

Para entender melhor como tudo funciona em cada etapa, acompanhe abaixo as obrigações de cada parte inserida no processo.

O papel das imobiliárias

As principais obrigações, inerentes a qualquer imobiliária de locação de imóveis, são:

Levantar a documentação do potencial locatário

Essa etapa é fundamental para o sucesso de uma negociação. A imobiliária deve atuar com muita responsabilidade e cuidado para levantar toda a documentação do candidato do futuro locatário, certificando-se de sua integridade. 

Alguns dos principais documentos a serem levantados:

  •         Certidão de matrícula;
  •         Comprovante de renda atualizado;
  •         Comprovante de renda atualizado do cônjuge, se houver;
  •         Cópias autenticadas em cartório de RG e CPF;
  •         Cópias autenticadas em cartório do RG e CPF do cônjuge, se houver;
  •         Comprovante de residência;
  •         Modalidade de garantia (fiador, seguro fiança ou carta fiança).

Vistorias no início e fim do contrato

Vistoriar o imóvel na entrada e na saída do locatário também uma função extremamente importante. Aliás, essa atividade se torna super fácil, quando a imobiliária conta com um aplicativo de vistorias. Clique aqui para saber mais

Consultar débitos

A imobiliária também é responsável por consultar débitos de despesas referentes ao imóvel, na entrada e na saída de um novo locatário. Alguns débitos imprescindíveis para serem consultados:

  •         Água
  •         Energia elétrica
  •         Certidão do IPTU
  •         Mensalidade de condomínio (se houver)
  •         Certidão negativa dos tributos

Efetuar cobranças

Caso a imobiliária encontre alguma irregularidade na consulta de débitos, ela deverá efetuar as devidas cobranças, sejam elas judiciais ou extrajudiciais. Só assim será possível quitar qualquer débito existente.

Responder como mandatária

Cabe ressaltar, também, que uma imobiliária precisa conhecer os limites de sua responsabilidade como mandatária na administração de um imóvel.

Diversos problemas podem acontecer durante a locação, e a empresa precisa arcar com a sua função, de forma a zelar pelo imóvel e pela relação das pessoas que ela atua como intermediária.

O mandatário – imobiliária – é obrigado a indenizar quaisquer partes que sejam prejudicadas por sua má administração. Por exemplo, em casos de imprudência ou negligência com averiguação de contratos ou qualquer outra situação que possa acarretar em danos a alguma das partes interessadas.

Em contrapartida, a função dos proprietários

Se é responsabilidade da imobiliária levantar toda a documentação do imóvel, cabe ao proprietário fornecer todas essas informações e documentos atualizados, comprovando a regularização do imóvel.

Outras obrigações:

  •         Entregar o imóvel em boas condições;
  •         Regularizar qualquer débito existente, como conta de água e energia elétrica;
  •         Garantir que, além de débitos regularizados, estas mesmas funções básicas de um imóvel estejam em pleno funcionamento;
  •         Oferecer condições de moradia condizentes com o anúncio;
  •         Reparar problemas pré-existentes do imóvel, como defeitos em canos, fiação, pinturas, etc.

Por fim, as responsabilidades dos locatários

Da mesma forma que o proprietário precisa entregar toda a documentação exigida pela imobiliária, o locatário também tem a obrigação de disponibilizar todas as informações e documentos necessários para fechar uma negociação.

Outra obrigação nesse período inicial, é analisar as normas do condomínio estabelecidas pelo regulamento interno, para averiguar se está ou não de acordo. Caso a resposta seja positiva, é possível dar andamento ao processo.

Contudo, as principais obrigações do inquilino surgem após a negociação inicial. Assim, ele saberá exatamente o que deverá ser feito.  Conforme a Lei do Inquilinato, algumas das principais funções são:

  •         Pagar o aluguel em dia;
  •         Zelar pela propriedade ao fazer manutenções necessárias, sempre após informar a imobiliária;
  •         Respeitar as regras do condomínio, se houver.

Pontos de atenção na hora de escolher uma imobiliária

Para garantir que todos os passos sejam cumpridos de forma correta e sem dores de cabeça, atente-se aos principais requisitos que uma imobiliária de confiança deve atender:

Registro da empresa

Uma boa forma de consultar se a imobiliária é segura para fazer contratos é consultar se ela está registrada no Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado. Você pode perguntar aos próprios corretores ou colaboradores sobre este número de registro, para consultar no site do órgão.

Provas sociais

Ouvir opiniões de pessoas que já fecharam negócio com a imobiliária é uma das formas mais clássicas, fáceis e eficientes de se assegurar sobre a idoneidade da empresa. Acesse redes sociais, Google e sites para ler o relato de clientes. Se possível, converse diretamente com algum deles para entender suas experiências.

Modelo de negócio

Você sabe como a imobiliária age ao longo de cada serviço prestado? Procure se informar sobre o modelo de negócios para entender a qualidade do atendimento e o suporte oferecido em cada situação.

Seguir estes passos vai te dar mais segurança do início ao final do processo de locação. Boa sorte!

Quer continuar acompanhando mais dicas como essas e receber notícias sobre o mercado imobiliário? Assine nossa newsletter. É só preencher o formulário abaixo:



Compartilhar

Comentários

comentarios