superlogica-os-impactos-negativos-da-inadimplência-imobiliária

Impactos negativos da inadimplência imobiliária 

Segundo o levantamento realizado pelo CRECISP (Conselho Regional de Corretores de Móveis de São Paulo), a quantidade de inadimplentes cresceu 48,7% entre fevereiro e março de 2020. A tendência é que os números continuem subindo, e com eles, os impactos negativos da inadimplência imobiliária.

Por isso, separamos uma lista com os principais problemas ocasionados pela falta de pagamento dos seus clientes. Confira: 

3 impactos negativos da inadimplência imobiliária para ficar de olho

Será que seu negócio tem sofrido os impactos negativos da inadimplência imobiliária? Se você percebeu problemas no fluxo de caixa nos últimos meses entre outros “pequenos” detalhes, é provável que sim. Separamos as principais consequências que essa falta de pagamento no período certo traz para que você consiga perceber os impactos disso dentro da sua empresa. 

1. Problemas de caixa na imobiliária

Mesmo que o cliente deixe de pagar o aluguel, a imobiliária precisa lidar com suas obrigações financeiras. Folha de pagamento, contas referentes ao imóvel ou espaço, energia, luz, internet, tudo precisa ser quitado no prazo correto. A falta de pagamento gera um desequilíbrio nas entradas e saídas da empresa, prejudicando-a financeiramente. 

Esse é um dos principais impactos negativos da inadimplência imobiliária para que você fique alerta. Para conseguir sobreviver em um mercado cada vez mais competitivo, é importante conseguir resolver a dificuldade e organizar suas finanças. Assim, a empresa consegue melhorar sua estratégia de vendas e controle financeiro. 

2. Disputas entre proprietários e locatários frequentes

Manejar a relação entre locatário e proprietário é um dos papéis da imobiliária. Muitos donos de imóveis procuram esse tipo de serviço de administração exatamente para conseguir livrar-se dessa preocupação. A falta ou atraso de pagamentos gera atrito, fazendo com que seus profissionais gastem mais tempo mediando o problema. 

Quando um contrato deixa de ser honrado na data seus colaboradores “ganham” novas funções. Eles precisam entrar em contato com o locatário inadimplente, gastam mais tempo e deixam de fazer o que seria melhor para sua empresa: conseguir novos contratos. 

3. Insatisfação de clientes de ambos os lados

Mais um dos impactos negativos da inadimplência imobiliária é a insatisfação. O locatário acaba irritado com as cobranças, alguns até sentem-se ofendidos dependendo de como for a abordagem. O proprietário, por sua vez, deseja ver sua parte do contrato cumprida e frequentemente pressiona a imobiliária. 

Se isso ocorre muitas vezes, podemos garantir algo: ao fim do contrato, todas as relações estarão desgastadas. As chances de voltar a ter esse proprietário ou locatário entre seus clientes são pequenas. Isso se eles não decidirem romper o contrato antecipadamente. 

Caso sua imobiliária receba reclamações frequentes, também é importante ficar atento à inadimplência. Boletos perdidos, pagamentos não recebidos e insatisfação com cobranças são alguns dos sintomas causados pela doença conhecida como inadimplência imobiliária. 

Como reduzir os impactos negativos da inadimplência imobiliária

O lado bom de toda essa história é que existem formas de reduzir os impactos negativos da inadimplência imobiliária! A tecnologia é sua maior aliada para conseguir diminuir as taxas de falta de pagamento e melhorar a experiência do cliente no geral. Além das inúmeras ferramentas para conseguir emitir e enviar boletos automaticamente, realizar cobranças ou lembretes automáticos, existem formas de automatizar o próprio pagamento. 

Algumas imobiliárias já usam o recebimento de aluguel por cartão de crédito na forma recorrente. É a melhor forma de eliminar boa parte dos fatores que causam os atrasos. Nada mais de esquecimentos ou boletos perdidos, tudo pode se resolver com um simples cartão de crédito. 

Quer saber mais sobre as soluções tecnológicas para resolver e evitar a inadimplência imobiliária? Confira o vídeo completo abaixo com algumas dicas de ferramentas:

Nova call to action

Compartilhar

Comentários

comentarios