sistema para imobiliária

Como saber se sua imobiliária precisa trocar de sistema em 2020

Certamente você já usa um sistema para imobiliária, mas será que ele é mais adequado para a nova década que estamos iniciando? Entrar em 2020 com um sistema que não atende seu negócio da maneira correta pode ser um grande erro. 

Quem está querendo crescer, ter um negócio mais lucrativo e muito mais competitivo precisa aproveitar o início do ano para reavaliar suas opções tecnológicas. Por isso, trouxemos um guia completo com tudo que você precisa considerar antes de trocar seu sistema para imobiliária. 

Quer saber o que faz um sistema ultrapassado e o passo a passo para escolher o novo? Está tudo no artigo abaixo!

 

O que faz um sistema para imobiliária ser ultrapassado?

A tecnologia não para de mudar e isso também se aplica aos sistemas para imobiliária. Quem deseja manter-se competitivo no mercado precisa entender quando um sistema se torna ultrapassado e está na hora de trocar. Confira as principais características de um sistema que já não atende mais a suas necessidades abaixo. 

1. Criado pela própria imobiliária

Por acaso você pediria que um dentista realizasse o trabalho de um neurologista? Imagino que não, especialmente se você desejar o melhor resultado. No entanto, é praticamente isso que muitas imobiliárias fazem ao desenvolver seu próprio sistema. 

A imobiliária deve ser especialista em vender e locar imóveis, proporcionando sempre a melhor experiência ao locatário. Ou seja, não deveria gastar esforços para conseguir um sistema para imobiliária eficiente. 

Além de gerar mais gastos para criação e manutenção do sistema, ele fica facilmente defasado. É muito mais difícil garantir que está recebendo todas as atualizações e novidades mais recentes no mercado trabalhando somente com o sistema da própria imobiliária. 

2. Não automatiza processos

Quanto mais processos forem automatizados melhor será para seu negócio. Todos os setores da economia, desde agricultura até vários tipos de serviço têm se empenhado em conseguir utilizar a automação. Isso está trazendo crescimento rápido para quem adota essas soluções tecnológicas e muito mais satisfação para o cliente. 

Portanto, na hora de decidir manter ou trocar o sistema para imobiliária considere a automação. Além de melhorar a experiência do consumidor, a automação é essencial para quem deseja economizar tempo e recursos. 

Considere, por exemplo, o repasse de pagamentos para os proprietários. Quantos boletos e depósitos sua imobiliária processa mensalmente? Um bom sistema para imobiliária pode realizar esse processo de forma automatizada. Ou seja, menos tempo gasto por sua equipe em tarefas financeiras cotidianas e mais tempo dedicado ao que realmente importa. 

3. Sem integrações

Um sistema só é tão valioso quanto suas integrações. Portanto, não vale a pena continuar gastando importantes recursos financeiros do negócio em um sistema que trabalha sozinho. Isso só gera mais trabalho para seus funcionários e muito, mas muito mais burocracia para o cliente. 

Use a assinatura eletrônica como exemplo. Ao invés de ser algo “supérfluo” ou um pequeno adicional que a imobiliária oferece, hoje em dia ela é uma necessidade. Sem a integração do sistema a uma ferramenta desse tipo a relação com o cliente só se tornará mais desgastante. 

O mesmo ocorre com processos fundamentais da imobiliária, como vistoria de imóveis. Tudo precisa estar ligado através do sistema para imobiliária, tornando os processos mais velozes e eliminando burocracias desnecessárias. 

 

É o momento certo de trocar seu sistema para imobiliária?

Não existe como fugir: a área imobiliária já faz parte da transformação digital, assim como todos os outros setores da economia. De acordo com uma pesquisa realizada pelo Sebrae em pequenas empresas brasileiras, 72% usam o Whatsapp para se comunicar com clientes. 

Talvez o dado pareça insignificante, mas mostra que boa parte do mercado já está em busca de ferramentas digitais para melhorar processos, atendimento e proporcionar uma experiência mais próxima ao consumidor. Ou seja, você não pode ficar para trás por ter um sistema para imobiliária ultrapassado. 

Para saber se está na hora de trocar seu sistema considere os seguintes fatores: 

  1. Otimização de custos; 
  2. Uso de novas tecnologias para melhorar a relação com o cliente;
  3. Melhora de competitividade frente à concorrência. 

Por acaso seu sistema está atendendo a todos esses fatores? Se a resposta foi não realmente chegou o momento de trocá-lo. 

 

Passo a passo para escolher o novo sistema

Chegou o momento de mudar seu sistema para imobiliária! Separamos alguns passos essenciais para acertar na escolha e passar pelo processo da forma mais rápida e eficiente possível. Preparado? Confira cada um dos passos abaixo!

1. Pesquisa de mercado

Tudo começa por uma boa análise. Nossa principal dica nessa etapa é: não economize tempo. Um grande erro que muitos cometem na hora de fazer sua escolha de sistema é querer passar pelo processo rapidamente ao escolher o primeiro encontrado. 

Mesmo que esse sistema pareça realmente ótimo ainda podem existir opções no mercado que atendem melhor suas necessidades. Consulte parceiros e outros profissionais da área, pesquisa com bastante cuidado e eleja os 3 preferidos para prosseguir ao próximo passo. 

2. Valor para investimento

Qualquer mudança exige investimento financeiro e de tempo, é inevitável. Quem já começa a busca querendo encontrar o sistema para imobiliária mais barato está fadado ao fracasso. 

Querer economizar com essa ferramenta te trará grandes problemas. Afinal de contas, você precisa de um sistema tecnológico, com integrações, automações e diversas funções administrativas e financeiras para sua imobiliária. É melhor encontrar algo realmente confiável, mesmo que não seja o mais econômico. 

3. Tecnologia necessária

Temos certeza que locação, venda e administração de imóveis é sua especialidade. Portanto, encontre um sistema que te ajude a exercer essas funções com ainda mais eficiência, dedicando mais tempo para tarefas complexas do negócio. 

Para isso será necessário adotar a tecnologia adequada. Vale a pena considerar o tipo de sistema que concorrentes estão usando para avaliar que tipo de automação escolheram, entre outros fatores. No entanto, não se limite. Procure a tecnologia mais avançada para fazer sua imobiliária mais competitiva. 

4. Sistema online

Por acaso no primeiro passo você selecionou algum sistema desktop que só pode ser acessado na máquina que foi instalado? Pode riscá-lo da lista e voltar no primeiro passo, isso é algo de outro século!

Seus colaboradores precisam estar conectados ao sistema em tempo real a todo momento. Não importa se o corretor está em uma casa realizando uma visita ou almoçando, se algo acontecer e ele precisar de acesso tudo deve estar online. 

Além de ser prático, um sistema para imobiliária online também melhora a segurança. Quem já perdeu todos os arquivos do desktop por causa de uma falha técnica sabe bem do que estamos falando. 

5. Metas estabelecidas

Provavelmente você já realizou seu planejamento para 2020 e sabe exatamente onde quer chegar, certo? Considere suas metas para o novo período antes de escolher seu sistema. Ele ajudará a conquistar novos clientes, melhorar a relação com os atuais parceiros e otimizar processos. 

Quem deseja aumentar os lucros, por exemplo, pode buscar um sistema mais voltado para a otimização de custos. Já quem gostaria de melhorar a quantidade de locações precisa de um sistema que torne o processo mais rápido e menos burocrático. 

Agora que você já tem em mente qual é o tipo de sistema para imobiliária ideal é só começar a mudança. Temos certeza que os resultados serão positivos!



Compartilhar

Comentários

comentarios