Como fidelizar meus clientes e ajudá-los em momentos de crise?

Como fidelizar meus clientes e ajudá-los em momentos de crise?

A pandemia causada pela COVID-19 trouxe, ao mercado imobiliário, uma série de conflitos e situações adversas. Uma delas, inclusive, está relacionada ao aumento de desempregados no Brasil.

Portanto, neste artigo, te ensinaremos como fidelizar seus clientes e, principalmente, ajudá-los em momentos de crises como essas.

Boa leitura! 

Como agir em momentos de crise?

A crise financeira provocada pela COVID-19 está longe de ser um dos únicos problemas que precisam ser enfrentados no ramo imobiliário. 

Portanto, tenha em mente que a função primordial de uma imobiliária, além de intermediar negócios, é gerir os relacionamentos entre proprietários e locatários, equipes internas, entre outros. 

Por isso, em situações de crise ela deve, primeiramente, dar suporte aos envolvidos, garantindo a segurança e o bem-estar deles, além de indicar qual a melhor alternativa para resolução de problemas. Sendo assim, entenda quais são as crises que o setor está enfrentando.

Crises causadas por desemprego

No caso da pandemia, uma das maiores crises dos últimos anos, provocou um aumento na taxa de desempregados e, também, a diminuição da renda de muitos brasileiros.

Em 2020, os dados do IBGE  revelaram que o desemprego no Brasil atingiu a taxa recorde de 14,6% no trimestre encerrado em setembro. Essa é a maior taxa registrada na série histórica do Instituto, iniciada em 2012. 

Consequentemente, quem vive de aluguel teve que renegociar suas dívidas. Essa possibilidade tem total amparo jurídico, presente na Lei do Inquilinato, artigo 18. Nela, consta que que ambas as partes podem definir um novo valor de aluguel ou modificar cláusulas de reajuste.

Outra questão jurídica que entra em vigor nessas situações é o Código Civil, nos artigos 317, 478 e 393, que permitem alterações contratuais em caso de força maior. A pandemia, no caso, pode ser considerada uma força maior.

Para intermediar esse tipo de crise, a imobiliária precisa seguir duas premissas: 

  • Amparar-se na lei para oferecer soluções;
  • Seguir o bom senso para propor alternativas.

Crises entre proprietários e locatários

Alguns dos problemas que podem gerar tensão entre proprietários e inquilinos são:

  • Condições de entrega do imóvel;
  • Responsabilidade sobre reparos e manutenções;
  • Falta de pagamento de aluguel.

As duas primeiras situações são relativamente fáceis de administrar, já que uma leitura minuciosa do contrato, uma visita ao local e uma conversa com ambas as partes -,  costumam resolver o desentendimento e evitar uma crise ainda maior.

O terceiro caso, no entanto, exige um pouco mais de jogo de cintura. Em um primeiro momento, pode-se pensar que a aplicação da multa, prevista em contrato, seja capaz de resolver o problema. Porém, caso o locatário realmente não tenha condições de arcar com a despesa, não irá adiantar muita coisa. 

Nesse caso, a melhor saída é a imobiliária propor uma conciliação entre as partes, na tentativa de buscar um acordo extrajudicial que preserve os interesses dos dois lados.

Caso a conciliação não seja aceita ou suficiente, será necessário recorrer ao poder judiciário. Sem dúvidas, um caminho mais árduo. 

Crises entre clientes e a imobiliária

Todo relacionamento está suscetível a crises, certo? Então, na relação entre imobiliária e cliente não seria nada diferente.

As dificuldades podem surgir de muitas formas: falha na comunicação, lentidão no atendimento de solicitações, relacionamento precário com corretores, entre outras situações conflitantes.

Em todos os casos, um fator é essencial para evitar que surja uma nova crise e, principalmente, garantir o bom relacionamento com o cliente: ter uma equipe bem treinada.

Essa equipe é composta por colaboradores que:

  • Entendem e praticam os processos de trabalho da imobiliária;
  • Conhecem as normas jurídicas que envolvem o ramo imobiliário;
  • São resilientes para lidar com situações adversas. 

Mas não é só isso! Equipes bem treinadas também são essenciais para fidelizar um cliente e assegurar uma boa reputação a imobiliária. 

Dicas importantes para fidelizar clientes em tempos de crise

  • Aposte no marketing imobiliário

É hora de promover ações efetivas e focadas nos clientes. Mostre para eles que o momento difícil pode ser aproveitado como uma oportunidade de fazer bons negócios, já que muitas pessoas estão dispostas a negociar.

Invista no marketing para alcançar novos clientes e fidelizar os atuais.

  • Otimize processos

Aproveite o momento para otimizar processos e facilitar, ainda mais, a jornada de compra do cliente. Analise cada processo da imobiliária, identifique pontos de melhoria e coloque novas ações em prática.

  • Aproxime-se de clientes e proprietários

Não fique muito tempo afastado dos clientes, principalmente em épocas de crise. Todo o mundo quer ser acolhido nos momentos difíceis e mostrar-se atento e disponível para resolver problemas é uma das melhores formas de fidelizar clientes. Transmita segurança, credibilidade e confiança.

  • Mantenha-se ativo

Muitos clientes, principalmente em momentos difíceis, não se sentem confortáveis para alugar um imóvel. No entanto, estão sempre buscando boas oportunidades. 

Toda dificuldade um dia passa, e  o consumidor não ficará muito tempo esperando sua grande chance. Mostre o nome da sua imobiliária, atenda o atenção com atenção e mantenha-se disponível. Isso será ótimo para causar uma boa impressão. 

Entender como fidelizar clientes, em momentos de crise, é uma forma de manter-se seguro no mercado, independentemente da situação. Portanto, encare as dificuldades de frente, conte com uma equipe bem treinada e tenham muita força de vontade para agir.

Gostou do nosso artigo? Conte para nós. Além disso, caso queira receber notícias sobre o mercado imobiliário, assine nossa newsletter. É só assinar o formulário abaixo:



Compartilhar

Comentários

comentarios