Como a Baggio Imobiliária está lidando com a pandemia do COVID-19?

Como os colaboradores da Baggio Imobiliária estão lidando com o home office?

Quando Curitiba começou a ter rumores de uma quarentena, a imobiliária Baggio aproveitou todos os seus processos digitais para garantir que o trabalho home office da equipe fosse produtivo e positivo para todos. 

Quer entender como aconteceu? Confira a experiência de quem esteve diretamente envolvido nisso: os colaboradores. 

Como a Baggio iniciou o home office?

Quando as notícias sobre a quarentena começaram a se espalhar, os gestores da Baggio Imóveis já estavam prestando atenção. Eles percebiam que uma mudança drástica estava prestes a acontecer e rapidamente começaram a tomar medidas. 

A imobiliária já trabalhava com home office para cargos de gestão, mas o resto do time precisou se adaptar. Por começar a realizar as mudanças no ambiente de trabalho cedo, a Baggio teve tempo para testar o modelo remoto. 

Inicialmente somente parte dos colaboradores estava em casa. No fim de março, 90% da equipe já estava trabalhando a distância e, em abril, todas as operações já haviam sido transferidas completamente. A intenção da empresa é não voltar a ser uma “imobiliária tradicional”. Após descobrir as inúmeras vantagens do home office, a Baggio quer incorporá-lo em sua forma de trabalho. 

Houve algum desafio para os colaboradores nesse sentido?

Felizmente, a imobiliária já trabalhava com operações online antes de precisar começar o home office. Os sistemas, como Superlógica, Nova Vista e PCX, já eram amplamente utilizados por todos os colaboradores, portanto, foi bastante simples manter as informações fluindo sem um escritório físico. 

A maior dificuldade para alguns foi a falta de infraestrutura em casa, pois sem computadores adequados ficaria difícil operar. No entanto, a Baggio encontrou uma solução simples, prática e rápida para isso: ajudou os colaboradores a conseguirem os equipamentos necessários. 

Para a maioria começar a trabalhar em casa foi algo tranquilo. Talvez até demais, como cita uma das colaboradoras do time da Baggio “Você começa a trabalhar, se empolga e não quer parar.” Mesmo assim, foi importante a colaboração de todos para regular horários de trabalho e manter a normalidade e produtividade. 

Outro colaborador comenta que teve um pouco de dificuldade para se adaptar ao seu computador em casa. Por não ser igual ao da empresa, os comandos o confundiam inicialmente, mas após um breve período de adaptação já não encontrou mais problemas. 

Quais foram as principais vantagens do home office?

Após iniciar o home office, muitos colaboradores relataram terem percebido um aumento de produtividade. Um colaborador comenta que “A gente acaba produzindo um pouco mais até por não ter distração de consultor ou pessoas vindo toda hora na mesa. Acho positivo.”

A produtividade também se deve à integração na equipe gerada pelo uso de softwares para compartilhar informações. Todos mencionaram que as ferramentas estão rodando bem e ajudando a manter a rotina de trabalhos em casa. 

Mesmo a comunicação com os colegas de trabalho permaneceu por meio de tais ferramentas. Uma colaboradora comenta que “As dúvidas que eu tinha fui esclarecendo com os colegas. Até parecia que eu estava na imobiliária.”

Portanto, ótimos resultados para todos que, além de não precisar parar suas atividades, conseguiram aumentar a produtividade. 

Como deve continuar o trabalho até o fim da quarentena?

Leonardo Baggio, diretor da imobiliária, diz que essa mudança não deve ser provisória. A intenção é voltar como uma imobiliária inovadora que mudou sua forma de trabalho para trazer mais eficiência para todos os processos. 

O diretor também vê a crise com bons olhos imaginando que, apesar dos problemas econômicos, todos sairão como pessoas melhores. Ele menciona que imagina que esse momento deve relembrar valores, como colaboração e fraternidade que o mundo precisará para prosseguir.

E sua imobiliária, o que está plantando agora e o que pretende colher depois que a crise passar? 

Compartilhar

Comentários

comentarios