Como usar a assinatura eletrônica nos contratos imobiliários?

Como usar a assinatura eletrônica nos contratos imobiliários

Cada vez mais, a transformação digital vem alterando a dinâmica do mundo dos negócios. Após um ano de pandemia, causada pela Covid-19, adiantar a digitalização dos processos manuais e, principalmente, acelerar o avanço da tecnologia no mercado de trabalho foram só algumas das mudanças do “novo normal”.

Nessa dinâmica, portanto, quem não se adaptar corre o sério risco de ser engolido pela concorrência.

Por ser um mercado comumente tradicional e conservador, o ramo imobiliário muitas vezes é resistente a estas mudanças. Por isso, na corrida digital, quem sai na frente alcança inúmeras vantagens.

Neste cenário, então, uma das pautas é sobre como usar a assinatura eletrônica no fechamento de contratos.

Como funciona a assinatura eletrônica?

Entenda a assinatura eletrônica como um mecanismo para validar as assinaturas de forma digital. Ou seja, neste sistema, papéis e canetas ficam de fora da negociação, abrindo espaço para os aplicativos resolverem o problema.

Conheça alguns formatos de assinatura eletrônica:

  •         Assinatura digital
  •         Reconhecimento de IP
  •         Tolken
  •         Biometria
  •         Login e senha

Para ela funcionar, no entanto, é preciso dispor de uma plataforma para fazer o upload do documento, realizar a assinatura e validar a sua autenticidade.

 Entenda as principais vantagens

Além de desburocratizar os processos de negociação e reduzir empecilhos ao firmar um contrato, a assinatura eletrônica traz uma série de benefícios para clientes e imobiliárias. Entenda:

1)      Agilidade nas negociações

Na hora de agendar o fechamento de um contrato, por exemplo, você já deve ter lidado com diversos contratempos. 

Entre eles, conciliar horários, se locomover até diferentes lugares para coletar assinaturas e, principalmente, encontrar um horário na agenda para fazer tudo isso. 

A assinatura digital, portanto, acaba sendo uma ótima aliada. Afinal, ela desburocratiza esses processos já que, em poucos minutos, tudo isso é resolvido. 

2)      Corte de gastos

Já parou para fazer as contas do quanto gasta com itens de papelaria, tinta e manutenção de impressoras, Correios, gasolina para locomoção e outros processos, principalmente, os manuais?

Pois é, ao colocar tudo na ponta do lápis, sem dúvidas, é um gasto considerável. Portanto, a assinatura eletrônica fica ainda mais atraente.

3)      Satisfação dos clientes

Como dissemos no início deste artigo, a pandemia acelerou a modernização no mundo dos negócios. Com isso, os consumidores também ficaram ainda mais exigentes, quando o assunto é agilidade e facilidade para lidar com os processos burocráticos.

Você sabe o quanto atrapalha a rotina de alguém ter que ir ao cartório assinar um contrato, não é? É por isso que quando a imobiliária oferece opções seguras e ágeis, eles ficam ainda mais satisfeitos.

4)      Sustentabilidade

A cada dia que passa, a pauta sustentabilidade se faz ainda mais importante e necessária. Portanto, muitas imobiliárias têm adotado a tecnologia, assim é possível reduzir o consumo de papel, por exemplo. 

São pequenas adaptações que, sem dúvidas, farão toda a diferença para as futuras gerações. 

Será que tudo isso é seguro?

A assinatura eletrônica é, sim, segura. Se quer saber, mais do que a assinatura manual, já que garante uma boa proteção contra fraudes e estelionatos. 

Quando o aplicativo é extremamente eficiente, oferece registros por por criptografia, ou seja, os dados ficam assegurados por uma linguagem digital capaz de impedir qualquer violação.

Além da proteção de dados, é válido ressaltar a segurança higiênica em tempos de pandemia.

Estudos já alertam para os perigos de contaminação por vírus ao compartilhar objetos, e o distanciamento social, ainda, é o principal meio de proteção para frear o avanço da Covid-19.  

Com assinatura eletrônica, portanto, todo mundo pode fechar contratos de dentro da sua própria casa.

Validade jurídica

Apesar de estar ligada à modernidade dos processos, a assinatura eletrônica não é novidade no meio jurídico. 

A lei brasileira já autoriza esse modelo de confirmação de autenticidade desde 2001, com o artigo 1º da Medida Provisória 2200/2001-2, que garante a “autenticidade, integridade e validade jurídica de documentos em forma eletrônica, bem como da realização de transações eletrônicas seguras”.

Um investimento seguro e certeiro

O aspecto conservador do mercado imobiliário leva muitos gestores a acreditarem que investir em recursos tecnológicos é desnecessário. Portanto, estão sempre os adiando. 

É aí que está um erro muito comum, que dificulta e muito o crescimento e reconhecimento da empresa.

A modernização de processos, como a assinatura eletrônica, é, na verdade, um acelerador de resultados, desempenho e crescimento da imobiliária. Um investimento que impacta diretamente toda a equipe envolvida, bem como clientes, que ganham mais segurança e confiança.  

Aplicativo Owli: mirando o futuro

Você sabe como modernizar sua imobiliária e potencializar seus resultados?

Contanto com um aplicativo que veio para transformar a relação entre clientes e imobiliárias, o Owli. Além disso, ele é uma solução bastante econômica, segura e eficaz. 

Entre seus principais benefícios estão: chat segmentado, controle da inadimplência, painel com pendências de contratos e solicitações de manutenção e reparos, e muitas outras. Converse agora mesmo com um de nossos consultores. 

 





Compartilhar

Comentários

comentarios