Gestor financeiro: 3 dicas para contratar sem errar

Por Guilherme Dias, CMO & Co-founder da Gupy

Procurando profissionais de qualidade para fazer a gestão financeira do seu negócio? Saiba que antes mesmo de iniciar suas buscas, é preciso estar atualizado com as últimas tendências, estratégias e tecnologias de recrutamento e seleção.

Se você está com problemas para encontrar talentos responsáveis pela gestão de custos, então é hora de aprender a recrutar com nossas dicas exclusivas. Você vai ler:

  • As características e desafios do recrutamento na área financeira;
  • Como você pode reverter e atrair os candidatos certos;
  • Perguntas para fazer na entrevista aos candidatos que ajudarão você a identificar habilidades importantes deste tipo de perfil.

Continue a leitura!

O recrutamento de gerentes financeiros

Por ser o responsável ​​pelas atividades de investimento direto, desenvolvimento de planos para metas financeiras de longo prazo e auxiliar os executivos na tomada de decisões que afetam a organização, o gestor de finanças tem um perfil cada vez mais difícil de ser encontrado, treinado e retido nas corporações.



Entre os motivos para essa escassez, encontramos:

A falta de perfis compatíveis

O gap de talentos continua sendo o principal fator. Segundo pesquisa da PricewaterhouseCoopers, os CEOs de serviços financeiros entrevistados sentem que há falta de profissionais com conhecimentos-chave para desempenhar funções do cargo, algo que “pode afetar o crescimento a longo prazo e o sucesso das empresas do setor”.

A exigência por “tipos híbridos de talentos”

Com o avanço de novas ferramentas no mercado financeiro, a exigência de habilidades técnicas avançadas afunila ainda mais os candidatos, que devem ser diversificados e totalmente adaptáveis.

Em outras palavras: o papel do gestor financeiro não pode se resumir a ser bom apenas com números; precisa combinar a rotina fiscal com os conhecimentos digitais.

Gestores financeiros de gerações mais jovens buscam mais que o dinheiro

Muito embora a compensação salarial conte como um fator de peso para os millennials e gerações de décadas mais recentes, ela não é o único. Um ambiente com diversidade e forte proposta de valor da corporação são igualmente importantes para os jovens profissionais.

Revertendo o jogo: 3 maneiras para contratar os talentos que procura

Dica 1: Construa uma forte marca empregadora

A marca empregadora é o processo para promover a reputação e imagem da empresa e torná-la desejável aos futuros candidatos.

Quando bem estruturados, pacote de benefícios, políticas, práticas, valores e outros itens que compõem a cultura da companhia inspiram confiança e credibilidade, influenciando a percepção dos talentos e aumentando o desejo deles em fazer parte da organização.

Quanto maior a marca empregadora, maiores as chances da empresa atrair os melhores gerentes financeiros.

Dica 2: Alavanque seu programa de indicações

Uma prática de recrutamento indispensável e rápida: indicação de colaboradores.

Ao criar um programa de indicação, as empresas pedem a seus funcionários que recomendem seus contatos em troca de recompensas. Isso melhora significativamente o tempo, custo e qualidade de contratação.

Dica 3: Aposte na automatização e centralização dos processos de recrutamento

A triagem de candidatos acaba ficando muito mais simplificada quando se automatiza e centraliza as etapas em um único lugar.

Isso é possível com a tecnologia dos chamados softwares de recrutamento e seleção, que ajudam na análise e funil de qualificação dos candidatos. Eles encontram os perfis mais compatíveis, gerando uma grande economia de tempo.

Imagine uma triagem inteligente, onde você precisa analisar apenas um pequeno grupo de candidatos com potencial e mais afinidade com a vaga. Com isso, você tem menor quantidade e maior qualidade nos candidatos chamados para as entrevistas.

Que perguntas fazer na entrevista de gestores financeiros?

Ao entrevistar os candidatos, competências analíticas, abordagem racional, pensamento crítico e habilidades organizacionais são imprescindíveis.

É importante também que tenham atenção aos detalhes e habilidades matemáticas. Atribua pontos extras a candidatos que entendam as tendências e desafios do setor.

Veja 11 perguntas que você pode fazer ao seu candidato:

  1. Como você gerencia suas prioridades?
  2. Quais métodos / métricas você usa para avaliar o progresso da organização e a administração de empresas?
  3. Quais são os principais elementos a serem observados ao avaliar os investimentos da empresa?
  4. Uma declaração de fluxo de caixa é suficiente para dizer se uma empresa está indo bem?
  5. Como você calcula e interpreta o ROI?
  6. Que tipos de empresas você já ajudou na tomada de decisões?
  7. Conte-me sobre uma ocasião em que suas decisões gerenciais para a alta administração resultaram em lucros/receitas maiores.
  8. Me dê um exemplo de quando você resolveu um problema para garantir que as metas foram cumpridas.
  9. Você pode me dar um exemplo de como melhorou a qualidade / pontualidade das informações financeiras?
  10. Que experiência você tem na liderança de equipes? Como você descreveria seu estilo de liderança? Como isso contribuiu para o sucesso do projeto/departamento?
  11. Fale sobre como você impactou as carreiras da equipe que você orientou.

Assegure que as perguntas da entrevista sejam projetadas para revelar valores essenciais e não apenas sobre habilidades técnicas para fazer uma análise.

Gestores de finanças precisam trabalhar de forma colaborativa, demonstrar curiosidade intelectual e pensamento estratégico, sendo, ao mesmo tempo, um valioso membro da equipe e líder. Sendo assim, as perguntas devem extrair o estilo de solução de problemas e gerenciamento.

Sobre a Gupy

A GUPY vem com o propósito de colocar gente certa no lugar certo e com uma experiência única. Para isso, é pioneira na utilização da inteligência Artificial, People Analytics e diversas tecnologias nos processos de recrutamento e seleção, deixando-os mais eficientes e precisos.,

Sobre a Superlógica

A Superlógica desenvolve o software de gestão (ERP) líder do mercado brasileiro para empresas de serviço recorrente. Somos referência em economia da recorrência e atuamos nos mercados de SaaS e Assinaturas, Condomínios, Imobiliárias e Educação.

A Superlógica também realiza o Superlógica Xperience, maior evento sobre a economia da recorrência da América Latina, e o Superlógica Next, evento que apresenta tendências e inovações do mercado condominial.

Compartilhar

Comentários

comentarios