4 dicas para acertar na gestão financeira de sua escola

Manter uma escola que seja referência em todas as frentes é um verdadeiro desafio: equipe pedagógica capacitada e motivada; gestão financeira atualizada; ambiente físico confortável e acolhedor, metodologias inovadoras, alunos interessados, aprendizagem garantida e mensalidades em dia.

Parece um sonho, certo?

Bem, na vida real, sabemos que problemas acontecem, e nunca de forma isolada. Além disso, eles costumam ter um efeito cascata, especialmente quando atingem a saúde financeira do negócio. A inadimplência, por exemplo, é um obstáculo para muitas escolas, pois impacta na manutenção de suas atividades, barrando potenciais investimentos em melhorias.

Foi pensando nesses entraves, e no prejuízo que eles podem causar, que compilamos algumas dicas e ideias para que você acerte na gestão financeira de sua escola.

Confira!

1. Organize suas cobranças    

Qualquer negócio precisa ter uma estratégia para cobrar dívidas de clientes inadimplentes se quiser sobreviver no competitivo cenário atual. Em uma escola de idiomas ou de música, não seria diferente.

Mas como organizar de maneira eficiente (e coerente) essas cobranças?

Primeiramente, é essencial ir além do protocolo tradicional, que acaba sendo cansativo e afastando os clientes, e optar por métodos que garantam resultados positivos. Esses métodos devem dialogar com os devedores no intuito de neutralizar qualquer impedimento/resistência que eles possam oferecer, disponibilizando opções para a quitação das dívidas.

O ideal é focar em soluções sem agravar a situação! 

Uma Régua de cobrança, por exemplo, pode ajudar a padronizar suas ações, com o envio de e-mails e mensagens automatizadas e precisas, que facilitam o pagamento de valores a vencer ou já atrasados. Esse mecanismo é eficaz porque cria um processo coeso no qual o cliente é abordado com alternativas concretas e simplificadas de pagamento.

2. Reduza a inadimplência

Para reduzir a inadimplência, é preciso conhecer suas causas e mensurar seus efeitos com precisão.

Como responsável por uma escola, é seu papel monitorar o histórico de pagamentos e saber diferenciar o inadimplente pontual do recorrente. Manter esse controle ajuda a identificar os dois perfis e a tomar medidas que sejam adequadas a cada caso.

Uma iniciativa que minimiza atrasos na quitação de mensalidades é manter um sistema de gestão recorrente especializado para escolas. A geração e emissão automatizada de boletos torna o processo de cobrança menos burocrático e mais ágil, além de enviar avisos ao cliente antes do vencimento para lembrá-lo do compromisso.

Tenha em mente que a inadimplência é um fenômeno humano, e, como tal, deve ser compreendido para, então, ser neutralizado. Educar seus clientes a respeito dela também é uma maneira de gerar consciência e reduzir a incidência de atrasos.

3. Automatize o pagamento dos professores  

Outra dica para manter as finanças de sua escola em dia, evitando inconvenientes e driblando imprevistos, é automatizar o pagamento da equipe de professores e demais colaboradores. Esse é um exemplo de ação que facilita o controle interno das entradas e saídas de capital.

Ter uma visão panorâmica dessas movimentações permite uma compreensão holística dos investimentos e dos resultados que eles geram. Isso fará com que você tome decisões mais assertivas e embasadas em diagnósticos de situações reais.

4. Utilize um sistema de gestão para escolas

Os detalhes e procedimentos que compõem a gestão de uma escola são numerosos. Se você não quiser passar seus dias “apagando incêndios”, uma boa estratégia é adotar um sistema automatizado de gestão, como o fornecido pela Superlógica Educacional.

Automatizando a gestão financeira, como pagamentos e cobranças, você a torna mais eficaz. Mas não é só isso: você também ganha tempo, podendo canalizá-lo para otimizar a interação entre docentes, recursos e estudantes, que, afinal de contas, é o que importa para manter sua escola relevante!

Você tem alguma dúvida ou consideração sobre gestão financeira escolar? Então deixe um comentário e compartilhe sua experiência conosco. Queremos conhecer sua opinião!


Compartilhar

Comentários

comentarios