atividades para o dia das crianças

Como planejar atividades para o Dia das Crianças na sua escola?

O dia 12 de outubro é, certamente, um dos mais aguardados do ano por uma parcela específica da população, o público infantil. Para escolas com turmas dentro dessa faixa etária, criam-se expectativas sobre como lidarão com a data e quais serão suas atividades para o Dia das Crianças.

O desafio para as instituições de ensino é buscar uma maneira saudável para tratar esse dia tão importante para os pequenos alunos. Para isso, buscam-se maneiras diferentes de engajar os alunos de maneira educativa. 

O que poucas escolas percebem é que a demonstração de preocupação com o Dia das Crianças e buscar o envolvimento dos pais tem relação com a estratégia de negócio. Afinal, quando os responsáveis percebem que a escola busca um relacionamento próximo e didático, mais chances eles têm de indicá-la à outras pessoas.

Por isso, “pensar fora da caixa” pode ajudá-lo a estabelecer-se como autoridade entre seus clientes, além de propor novas maneiras de exercer sua função social de educar os pequenos alunos.


Como tratar o Dia das Crianças?

Como já dissemos acima, para seus alunos, não se trata apenas de uma data no calendário, o Dia das Crianças é cheio de expectativas sobre como a escola fará para divertí-los. Na verdade, grande parte da animação vem dos presentes e brinquedos, mas também é necessário aproveitar os ânimos para sugerir novas atividades.

Porém, antes mesmo de pensar nas ações, existe a necessidade de refletir sobre o que significa esse dia especial. 

No Brasil, a comemoração se popularizou no dia 12 de outubro devido a uma ação publicitária de uma marca de brinquedos em 1955. Ou seja, muito de sua natureza está atrelada à cultura de consumo, dando às instituições de ensino o papel indireto de ressignificá-la e dar-lhe um caráter educacional e de direito a infância.

Para isso existem alguns tipos de abordagens e boas práticas que podem ser tomadas para semear uma mensagem mais positiva para as crianças.

Conscientização sobre propaganda e consumo

Segundo um estudo do sociólogo Erling Bjurström, crianças entre 8 e 10 anos não conseguem diferenciar propagandas do restante da programação televisiva. Além disso, crianças de até 12 anos não entendiam o caráter persuasivo da publicidade.

Mesmo com uma série de normas de órgãos, como o Código de Defesa do Consumidor (CDC) e o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), para limitar a ação de propagandas abusivas, ainda é difícil ter um monitoramento total. Com a popularização de meios como o Youtube e demais redes sociais entre os mais jovens, a publicidade infantil ficou mais sutil e indireta.

O Dia das Crianças é uma boa oportunidade para iniciar alunos mais jovens com noções do impacto financeiro que excessos e uma cultura consumista pode ter na vida dele e dos seus pais. Por exemplo, pode-se propor uma atividade na qual os professores visitem, juntamente com os alunos, seus canais do Youtube preferidos para mostrar-lhes na prática como as propagandas se apresentam.

Envolva os pais e responsáveis

Tanto quanto os alunos, você precisa lembrar que os pais e responsáveis também fazem parte do seu ciclo de ensino (e negócios). Por isso, é importante envolvê-los e planejar atividades direcionadas a eles.

Em determinados casos, os responsáveis passam um grande período do dia no trabalho e resolvendo tarefas rotineiras, o que de certa maneira lhes afasta do processo de aprendizado de seus filhos. Assim, sempre que houver uma oportunidade de incluí-los no ambiente educacional a escola precisa aproveitar.

Usemos o exemplo do item anterior, não são apenas as crianças que precisam ser ensinadas sobre a manifestação e influência da propaganda infantil nas suas vidas. A mesma atividade realizada com os pequenos pode ser realizada com seus responsáveis ao lado. Mais ainda, você poderia propor aos pais uma reavaliação sobre os próprios hábitos de consumo.

Expanda a visão dos alunos para o mundo

O ânimo das crianças com essa data comemorativa também pode ser uma grande oportunidade para fazer abordagens socioeducativas importantes para sua formação cidadã, como a indisponibilidade de recursos e sustentabilidade.

Pelo ponto de vista das diferenças sociais, algumas escolas já exercitam nos jovens as noções de sensibilizar-se com quem tem menores condições financeiras. Uma prática bastante popular são as campanhas de doação dos brinquedos usados .

Já pela sustentabilidade, pode-se, por exemplo, abordar a reciclagem de lixo. Aqui, você pode propor que eles não joguem fora os papéis de presente e embalagens e levem para a escola para que possam fazer a coleta seletiva dos materiais.

Deixa os(as) garotos(as) brincarem!

Não adianta montar um cronograma cheio de atividades e espaços de aprendizado, sem dar tempo para que as crianças façam o que mais esperam desse dia: brincar

Naturalmente, é possível unir uma programação educativa com gincanas, mas no fim das contas é preciso permitir-lhes exercer sua liberdade lúdica para criar as próprias brincadeiras e atividades.

Atividades para o Dia das Crianças

Juntamente com as abordagens inovadoras, focando no caráter educativo que se pode dar ao Dia das Crianças, existe uma série de atividades que podem ser aplicadas. Por um momento, deixe de lado as apresentações para os pais no anfiteatro e pense em ações para engajar juntamente com os alunos.

Confira a lista que a Superlógica separou para sua escola inspirar-se.

O Dia das Crianças pelo mundo

Você sabia que comemorar o Dia das Crianças no dia 12 de outubro é uma exclusividade brasileira? Sabia que a Turquia foi um dos primeiros países a instaurar uma data dedicada aos pequenos, em 1920? Sabia que o Dia Universal das Crianças, estabelecido pela UNICEF, acontece em 20 de novembro?

Diversos países comemoram o Dia das Crianças em datas e, certamente, de maneiras diferentes. Você pode aproveitar esses fatos para trazer brincadeiras e costumes de outros países para ensinar seus alunos e expandir seus horizontes.

Choque de gerações

Que tal além de promover a infância saudável na sua escola, fazer um favor aos pais e trazer de volta um pedacinho da infância deles? A ideia é juntar os jogos, brinquedos e brincadeiras da infância dos responsáveis e fazê-los interagir com os filhos, mostrando que todo mundo tem uma criança dentro de si.

Oficinas mão-na-massa

Se estamos falando de educar os alunos sobre propagandas infantis e cultura de consumo, que tal dar um passo a mais e deixar que eles façam seus próprios brinquedos? Oficinas de artesanato, desenho, esculturas são uma ótima maneira de exercitar a criatividade e dar forma ao imaginário das crianças.

Além dessas atividades tradicionais, você pode trazer conteúdos mais atualizados, com base no que está na moda, como uma oficina de slime.

Caça ao tesouro em equipes

Caças ao tesouro são sempre muito populares e divertidas para as crianças. No entanto, ao invés de simplesmente espalhar pistas e pedir que as crianças compitam para achar determinado prêmio, você poderia fazê-lo em equipes.

Monte times ou faça de maneira que a turma toda precisa cooperar e se ajudar para chegar ao objetivo final. Assim, você fortalece os laços de amizade presentes e estimula o trabalho em equipe.

Show de talentos com os pais

Sim, nós dissemos para abandonar as apresentações e partir para ideias originais, mas e se você fizesse uma pequena mudança? Sai de cena os alunos fazendo alguma coreografia para os pais aplaudirem e entra mais uma oportunidade para engajar os responsáveis na vida escolar.

Você pode, por exemplo, organizar um show de talentos em que os alunos se apresentem com os pais. Nada de prêmios, vaias ou críticas, apenas uma memória gostosa e documentada para a família.

Cinema ao fim do dia

No final do dia, depois de muitas brincadeiras e aprendizados, ir ao cinema e comer pipoca parece um bom programa, não? E que tal fazer isso na própria escola? Afinal, normalmente, tem-se a estrutura e o número certo de lugares para que os alunos possam aconchegar-se e aproveitar o filme.

Inclusive, o aprendizado não precisa acabar, escolha uma obra adequada para as diferentes idades e que apresente valores, ética, combate ao bullying ou qualquer tipo de discriminação.

Existem diversas maneiras de tratar o Dia das Crianças, bem como uma infinidade de atividades as quais você pode aplicar na sua escola. O importante é não esquecer que o dia se trata de celebrar a infância e aproximar os adultos do ambiente escolar. 

Sobre a Superlógica

A Superlógica desenvolve o software de gestão líder do mercado brasileiro para empresas de serviço recorrente. Somos referência em economia da recorrência e atuamos nos mercados de SaaS e Assinaturas, Condomínios, Imobiliárias e Educação

A Superlógica também realiza o Superlógica Xperience, maior evento sobre a economia da recorrência da América Latina, e o Superlógica Next, evento que apresenta tendências e inovações do mercado condominial.

Nova call to action

Compartilhar

Comentários

comentarios